Profissão de Fé na Freixianda

Proclamaram com convicção, alegria e entusiasmo: “declaro que reconheço Jesus Cristo presente na minha vida e aceito viver com Ele, na santa Igreja Católica”.
http://lefa.pt/?p=53183

No dia 4 de junho, fizeram a Profissão solene de Fé, na igreja paroquial da Freixianda, 17 crianças que, após 6 anos de catequese, se apresentaram para assumir como sua a fé do seu Batismo e declararam, perante a assembleia reunida para a Eucaristia, que queriam ser cristãs, na Igreja Católica, ao longo de toda a vida.

A vela do Batismo foi o elemento simbólico mais presente em toda a celebração. Acenderam a vela no círio pascal, entraram na igreja, em cortejo litúrgico, e, já nos seus lugares, disseram, de viva voz, ao que vieram e porque estavam ali.

Seguiu-se a liturgia da palavra, tendo sido elas a proclamar as leituras e a cantar o salmo responsorial. No diálogo com o pároco, no momento da homilia, percebeu-se que estavam conscientes do que iam fazer, que sentiam alegria nisso e que queriam ser fiéis à fé que receberam, mas que precisavam da ajuda dos pais, dos catequistas e da comunidade.

Foi a seguir à homilia que, acendendo de novo a vela do Batismo no círio pascal, se dispuseram em frente ao altar e, voltados para a assembleia, fizeram a sua Profissão solene de Fé, respondendo por si próprios às mesmas perguntas que, no dia do Batismo, tinham sido feitas aos pais e padrinhos. Proclamaram com convicção, alegria e entusiasmo: “declaro que reconheço Jesus Cristo presente na minha vida e aceito viver com Ele, na Santa Igreja Católica”. Foi, sem dúvida, um momento solene vivido por todos com enlevo e emoção.

A celebração prosseguiu com a oração universal, a recolha das ofertas e apresentação dos dons. Destes sobressaíam o pão e o vinho numa referência explícita à Eucaristia, essencial à vivência da fé e ao ser cristão. E foi este pão e este vinho que, depois de consagrado, as crianças receberam, na sagrada comunhão, tendo manifestado que queriam comungar muitas vezes, ao longo da vida.

Após a comunhão, as crianças invocaram a proteção de Maria, mulher de fé, para a sua caminhada cristã, consagrando-se a ela e à sua proteção materna. Cada criança recebeu o texto do Credo, que exprime a fé da Igreja, como recordação, e também como apelo a serem sempre fiéis à fé do seu Batismo.  

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress