Sacristão da Calvaria é homenageado

O Sr. Manuel Gomes foi, nos últimos 15 anos, sacristão da Calvaria. Tendo deixado este serviço, o Conselho Económico quis assim agradecer a sua disponibilidade para com a Comunidade.

No domingo 12 de junho, na celebração que marcou o Dia Paroquial do Doente e do Idoso, foi feita uma homenagem ao Sr. Manuel Gomes que foi, nos últimos 15 anos, sacristão da Calvaria. Tendo deixado este serviço, o Conselho Económico quis assim agradecer a sua disponibilidade para com a Comunidade.

Deixamos aqui o texto que acompanhou a entrega da pequena lembrança:

Homenagem a Manuel Jorge Gomes

Aproveitando a celebração do Dia Paroquial do Doente e do Idoso, levada a cabo pela Conferência de São Vicente de Paulo, a Paróquia, através do Conselho Económico, quer aproveitar para prestar uma singela homenagem a um homem que fez parte do quotidiano desta Igreja e consequentemente desta Paróquia.
Há uma expressão de cariz popular que nos lembra que “não há padre sem sacristão”, o que aqui tem todo o cabimento, se tivermos em conta a pessoa que queremos homenagear.
Como já se terão apercebido, a pessoa visada em o Sr. Manuel Jorge que, nos últimos 15 anos deu o seu melhor a esta Igreja e à Paróquia, como Sacristão.
Não é do desconhecimento geral que o Sr. Manuel Jorge, também exerceu, na sua vida ativa a profissão de carpinteiro. O ser carpinteiro, lembra-nos a profissão de um Santo que está relacionado com a vinda de Jesus ao mundo. Estou a referir-me a São José, esposo de Nossa Senhora. São José viveu uma vida discreta junto de Jesus e de Nossa Senhora, não lhes tirando nenhum, principal, protagonismo.
Se fizermos um paralelismo entre São José e o Sacristão Manuel Jorge, verificamos que, também ele, cumpriu a sua missão com alguma descrição.
Não é fácil falar do Sr. Manuel Jorge. Porém queremos lembrar que sempre esteve envolvido e participante nos assuntos da comunidade local.
Para além da sua constante ação participativa nos eventos da Paróquia, quer nas festas quer em outros acontecimentos, sempre se mostrou disponível para colaborar com os paroquianos, em todos os assuntos.
Lembramos, também, que quer a sua falecida esposa, Maria do Rosário Gomes, quer as suas filhas, sempre estiveram e estão ligadas às envolvências relativas à Paróquia.
Também deu o seu cunho pessoal nas atividades cívicas, socioculturais e desportivas da comunidade em que vive.
Foi Presidente da Junta de Freguesia da Calvaria de Cima, durante doze anos.
Foi um dos que se empenhou para que a Casa do Povo da Calvaria de Cima fosse sediada ondo o está, atualmente.
Também foi Presidente do Centro Recreativo Calvariense, no período em que a coletividades esteve mais ativa com a participação nos Campeonatos Distritais.
Recordar, ainda, que exerceu a sua atividade profissional por conta de outrem e própria, sendo, portanto, um criador de desenvolvimento económico e de emprego.
Por tudo isto e por tudo o que fez, pela comunidade, o nosso bem-haja.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress