“Refugiados” encontraram paz em Leiria

Coube à diocese de Leiria-Fátima acolher este ano a 5.ª edição do Encontro Nacional do Ensino Secundário da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), promovido pelo Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC), órgão executivo da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé.

Sob o lema “(Des)Abrigo-me ConTigo!”, cerca de 1300 alunos e 115 professores de 70 escolas de 16 dioceses do País vieram até à cidade de Leiria, nos passados dias 10 e 11 de abril, para “refletir sobre a condição humana, a solidariedade, os direitos humanos, a dignidade da pessoa, e a corresponsabilidade de todos para o bem-comum”, refere o SNEC ao sítio Educris.

Inicialmente prevista para 700 participantes, este número esgotou em 24 horas, mas o apoio da Câmara de Leiria, que disponibilizou o estádio municipal para mais dormidas, permitiu alargar as inscrições para o dobro.

 

Na pele de um refugiado

A ideia era recriar o ambiente de um campo de refugiados, procurando que os alunos sentissem de modo mais “palpável” o que sofrem cerca de 52 milhões de seres humanos por todo o mundo, obrigados a fugir de suas casas para evitar a perseguição e a guerra. Como afirmou ao Educris Lígia Pereira, docente e uma das organizadoras do encontro, “levar alunos e professores à realidade das ‘periferias’ existenciais”, como defende o Papa Francisco, e a criar uma oportunidade de colocar a disciplina como “espaço privilegiado de reflexão e aprendizagem”.

O jornal PRESENTE acompanhou a entrada em campo, no Quartel do Regimento de Artilharia 4 de Leiria. Com a colaboração dos militares, os alunos foram surpreendidos pelo ambiente de guerra, não podendo furtar-se a uma “revista” antes de aceder ao espaço. Em clima mais descontraído, vários jogos e atividades permitiram o convívio e a troca de experiências entre todos. À noite, um vídeo sobre os refugiados da Síria e a sopa servida pelos militares voltou a “saber” ao tema do encontro, mas tudo terminou em festa, com animação dos próprios alunos. Momento forte foi a largada noturna de balões iluminados e a formação de um “logo humano” com a palavra “paz”.

Na manhã de sábado, várias caminhadas e atividades pela cidade levaram à descoberta de um “novo abrigo”, instalado no castelo. Aí assistiram à representação da “vida de refugiado”, trazido à cena pela companhia RefugiActo, e à partilha da jornalista Sofia Lorena, que tem feito reportagem por cenários de guerra.

A terminar, um refúgio definitivo, na Sé de Leiria, no encontro de cada um consigo mesmo e com Jesus Cristo.

 

2015-04-14 enes2

Diocesanos presentes

Entre os participantes, 96 alunos da diocese de Leiria-Fátima representaram o Instituto Educativo do Juncal, o Colégio de S. Miguel e o Centro de Estudos de Fátima, a Calazans Duarte da Marinha Grande, e as secundárias Francisco Rodrigues Lobo e Afonso Lopes Vieira, de Leiria.

O professor Moisés Lobo acompanhou 16 alunos do 11.º do Juncal, que, com os da escola marinhense, foram convidados a colaborar na logística. “Andámos ocupados na preparação de espaços e refeições, não podendo acompanhar tudo em pormenor, mas foi uma experiência muito positiva e os alunos já perguntavam onde irá ser no próximo ano”, testemunha ao jornal PRESENTE.

O docente elogia a organização, destacando as “emoções fortes” na surpresa da receção militar, bem como a celebração final, “também muito emotiva pelo toque das campainhas típicas do tempo pascal”, que criaram um ambiente muito apreciado pelos alunos.

 

EMRC “a crescer”

“Apesar de colocada em lugares não favoráveis à opção”, a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica tem vindo a “crescer no Ensino Secundário”. A afirmação é de Fernando Moita, coordenador do Departamento do Ensino Religioso Escolar do SNEC, em declarações ao sítio Educris. Atribui este facto à “melhor preparação dos professores” e à “presença” mais motivada na escola, “motivo de alegria e de curiosidade por parte dos alunos”. A disciplina oferece “um contributo para que os alunos possam ser mais pessoas e mais felizes, (…) construtores de paz, mais sensíveis ao pobre, àqueles que estão na margem”. Uma das mais-valias da EMRC é não trabalhar “apenas os conhecimentos académicos”, mas “ser dos alunos” e ter como objetivo “formar pessoas autónomas, criativas, empreendedoras e que estão atentas aos outros”, afirma este responsável.

 

Formação e Fórum EMRC

O SNEC vai organizar, no dia 18 de abril, a partir das 09h30, na Domus Carmeli, em Fátima, um encontro de formação para diretores, docentes e equipas de pastoral das escolas católicas. Com o tema “A Educação e a Igreja Católica: uma responsabilidade vivida com-paixão”, contará com o orador José Manuel Martins Lopes, padre jesuíta e diretor do Instituto Nuno Álvares.

Também em Fátima, mas no Centro Pastoral Paulo VI, vai decorrer de 8 a 10 de maio, o Fórum EMRC 2015, com o tema “«Unidos a Deus, ouvimos um Clamor» (Evangelii Gaudium, 187-192) – A Alegria da Missão na Escola”. Contando com a participação de convidados como Guilherme de Oliveira Martins, Maria Glória Garcia, Rosário Farmhouse, João Lourenço e Alfredo Teixeira, terá como novidade a apresentação dos novos manuais da disciplina.

 

– Reportagem fotográfica da abertura

Entrevista à coordenadora do campo, Lígia Pereira

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter

Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.