Proclamar a Palavra com desassombro

E estes servos somos todos nós que nos dizemos Igreja, mas que damos tão pouco testemunho de o sermos.

«Agora, Senhor, tem em conta as suas ameaças e concede aos teus servos poderem anunciar a tua palavra com todo o desassombro, estendendo a tua mão para se operarem curas, milagres e prodígios, em nome do teu Santo Servo Jesus.»

Tinham acabado de orar, quando o lugar em que se encontravam reunidos estremeceu, e todos ficaram cheios do Espírito Santo, começando a anunciar a palavra de Deus com desassombro.

Act 4, 29-31 ( Leitura de hoje)

Naquele tempo ou até bastante mais do que agora, os cristãos eram perseguidos e não podiam anunciar a Palavra de Deus, porque eram presos, torturados, mortos das mais terríveis maneiras.

Hoje também somos perseguidos em tantos lugares do mundo e mesmo nas civilizações ocidentais já somos muitas vezes “apontados a dedo”, (nalguns casos, infelizmente, por causa de alguns da Igreja que caíram gravemente no pecado), e isso tantas vezes nos impede, com medo do mundo, de anunciarmos a Palavra e darmos testemunho do amor de Deus nas nossas vidas.

E que fazemos nós?

Procuramos descobrir, elaborar projectos, acções, planos para levarmos ao mundo a Palavra de Deus, mas esquecemo-nos a maior parte das vezes do mais importante, ou seja, que tudo isso seja feito e pensado em oração contínua, com a permanente entrega ao Espírito Santo, com o sentido de que a Igreja é Cristo, e que só no amor do Pai podemos amar como Jesus nos ama.

Pois, naquele tempo os cristãos rezavam, acreditavam no amor e no poder de Deus, porque sabiam que esses poderosos sinais com que Deus, no Seu infinito amor, tocava os homens, movia os corações e os levava a acreditar nAquele que é a nossa verdadeira e única salvação.

Acreditamos nós hoje nas «curas, milagres e prodígios» de Deus, no nosso tempo?

Rezamos tão pouco!

Rezamos, sobretudo, para pedir para nós, pelas nossas “coisas”, as nossas necessidades, as necessidades daqueles que nos são próximos, e tão pouco pedimos que o Senhor «conceda aos seus servos poderem anunciar a sua palavra com todo o desassombro, estendendo a sua mão para se operarem curas, milagres e prodígios, em nome do seu Santo Servo Jesus»!

E estes servos somos todos nós que nos dizemos Igreja, mas que damos tão pouco testemunho de o sermos.

A Igreja é ponto de partida para o anúncio da Palavra com as nossas próprias vidas, não é esconderijo para nos “escondermos” com medo do mundo.

Por isso a nossa primeira oração deve ser sempre, «concede aos teus servos poderem anunciar a tua palavra com todo o desassombro, estendendo a tua mão para se operarem curas, milagres e prodígios, em nome do teu Santo Servo Jesus» para que «cheios do Espírito Santo possamos anunciar a palavra de Deus com desassombro»!

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia