Noivos encontram-se online

A julgar pelo balanço e pela avaliação formal dos seis pares de noivos participantes, estamos em crer que continua a valer a pena realizar encontros de CPM, ainda que seja à distância.

Durante o mês de fevereiro, às terças e sextas-feiras (entre as 21h e as 23h), realizou-se mais um encontro de CPM – Centro de Preparação para o Matrimónio –, em formato de videoconferência, tendo em consideração as restrições a que ainda estamos sujeitos e nos impedem de realizar eventos de forma presencial.

Embora a distância física possa criar alguns obstáculos à perceção e compreensão dos sentimentos mais profundos de cada um, tal constrangimento não pareceu transparecer, tendo em conta a participação e reflexão profícuas dos seis pares de noivos que quiseram, contra ventos e marés, refletir sobre a caminhada que encetaram rumo à celebração do seu Matrimónio.

Baseadas no livro “Caminhada em Matrimónio”, as partilhas havidas sobre os temas preconizados pelo Movimento, deram a possibilidade aos noivos de refletirem sobre aspetos da sua vida de namorados e de futuros casados, por eles menos aprofundados ou sobre os quais nem sempre se haviam debruçado. A caminhada de reflexão iniciou com a importância da vocação para “Uma comunidade de Amor”, passou pelos temas das “Novas situações, novas exigências” a que estão sujeitos, do “Diálogo e gestos de Amor”, como alimento da relação a dois, das várias formas de “Fecundidade do Casal”, do reconhecimento do “Matrimónio, [como] Sacramento do Amor”, para terminar na perspetiva dos pilares necessários para viver o “Amor ao longo da Vida”.  

A julgar pelo balanço e pela avaliação formal dos seis pares de noivos participantes, estamos em crer que continua a valer a pena realizar encontros de CPM, ainda que seja à distância. De facto, a riqueza das reflexões e das partilhas, proporcionada por todos quantos participam (incluindo os casais animadores), supera largamente as expectativas.

Em resumo, tratou-se de mais um grande momento de aprendizagem sobre as graças do Sacramento do Matrimónio para viver a Alegria do Amor, que pressupõe assumir, como desafios de crescimento e aprofundamento, as exigências e surpresas da vida, a consciência de que, como concebe a cantora Carolina Deslandes, «Eu soube que era amor para a vida toda / Que era contigo a minha vida toda / Que era um amor para a vida toda

Receba as notícias do SÍNODO em tempo real

Pode, ainda, escolher quais as notícias que quer receber: destaques, lectio divina, catequese, da sua paróquia…

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

Leia esta e outras notícias na...