Marinha Grande: Festa da Padroeira 2018

Nas adversidades, todos nós reconhecemos as nossas fragilidades e a nossa pequenez. Quando nos defrontamos com situações que não podemos de modo nenhum influenciar, sentimos quão grande é a nossa limitação. Foi o que aconteceu com a passagem da tempestade Leslie.

De facto, se quatro horas antes de a tempestade nos atingir de 13 para 14 de Outubro, a trajectória prevista para o olho do furacão passava exactamente pela Marinha Grande, estando previsto atingir-nos em cheio, a verdade é que nesse espaço de tempo sofreu um desvio de 50 kms para Norte, além de ter perdido alguma intensidade. Não podendo, de modo nenhum, ser motivo de contentamento, porque outros sofreram o que nos podia ter acontecido, deixou em nós um sentimento de alívio. Simultaneamente, possibilita-nos olhar para os acontecimentos também com uma perspectiva trazida pela fé, pois apesar de todo o estrago causado bem perto, dir-se-ia que um manto protegeu o local onde decorreu a festa em honra de Nossa Senhora, sob a invocação do Rosário, para além de não ter havido fatalidades directas no nosso país.

Para muitas pessoas, este conjunto de situações terá sido fruto de um acaso feliz, de uma grande sorte. Para os crentes, contudo, cujo olhar é iluminado pela fé, existe uma sequência lógica entre a oração confiante, os preparativos prudentes, e a entrega nas mãos do Senhor.

Por esse motivo, é também nas adversidades que podemos entrever o rosto misericordioso de Deus, a sua acção, a força da oração, o poder da intercessão dos santos, e permite-nos consolidar a convicção íntima de que uma comunidade que reza, caminha unida a Deus, fortalece a sua comunhão espiritual e obtém graças de que muitas vezes nem sequer nos apercebemos, ou que alguns atribuirão a “um acaso feliz” ou a “uma grande sorte”.

Nesta reflexão, que podemos efectuar passados alguns dias, não podemos deixar de sentir uma mistura de sentimentos, nos quais identificamos admiração, encanto, respeito, confiança, entrega, motivação, enfim, numa palavra, aquilo que designamos habitualmente por “temor de Deus”. E que, tal como Maria, devemos procurar “guardar em nossos corações”.

De facto, não só isto, mas também todo o conjunto de preparativos, a motivação e entrega de tantas pessoas envolvidas, o cuidado posto na organização, o desejo de fazer o melhor possível para louvor de Deus, as ideias e iniciativas que foram surgindo, a feliz convergência de factores que foram facilitando as tarefas, a enorme afluência de pessoas para o “Akathistos” e a procissão de velas na sexta-feira à noite, a grande participação de crianças nas actividades do sábado à tarde, a forma como foi vivida e celebrada a Eucaristia no domingo, com a grande e dignificada procissão que percorreu as ruas da cidade, a simpatia que emanava por todo o arraial em todos os dias da festa, a forma serena como os problemas iam sendo resolvidos, o cuidado e sentido de responsabilidade com que se ergueu a festa e depois se desmontou (em poucas horas) o espaço do arraial, e tantas, tantas outras maravilhas, são certamente sinais mais do que suficientes para termos a certeza segura e confiante de que toda a paróquia de Nossa Senhora do Rosário da Marinha Grande caminha unida, fortalece a sua comunhão e obtém graças de Deus por intercessão da Virgem Maria, de que muitas vezes nem sequer nos apercebemos.

Por este facto, a festa em honra de Nossa Senhora do Rosário pode e deve servir de estímulo para que a comunidade cristã da Marinha Grande continue o seu esforço no sentido de fazer crescer o Corpo Místico de Cristo (a sua Igreja) e a sentir-se chamada, cada vez mais, a ser missionária no anúncio do Evangelho. Dêmos graças a Deus!

Fernando Brites (C.)

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter

Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.