Lectio divina para o Domingo de Pentecostes (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: P. Pedro Viva
Vozes: Isabel Ferreira, Nelson Matias e Filipe Ferreira

O Dom da Vida Nova e da Comunhão

Lectio divina para o Domingo de Pentecostes, 23.05.2021 

Introdução

Vamos celebrar o Domingo de Pentecostes. O texto do Livro dos Actos dos Apóstolos que escutaremos é um convite a renovar a esperança num mundo novo, sonhado por Deus para nós, desde o princípio do mundo. Um mundo onde a paz e a alegria, a comunhão e a fraternidade, o entendimento entre todos, independentemente da língua ou cor da pele, contrastam com a violência e a tristeza, a desunião e o ódio, o sofrimento e a amargura em que o nosso mundo vive, tantas vezes, mergulhado. O dom e a força do Espírito Santo são também concedidos hoje a quem recebe o Evangelho de Jesus Cristo e participa na celebração comunitária da Eucaristia.

Palavra de Deus

Escuta agora o relato do Livro dos Actos dos Apóstolos:

Quando chegou o dia de Pentecostes, os Apóstolos estavam todos reunidos no mesmo lugar. Subitamente, fez-se ouvir, vindo do Céu, um rumor semelhante a forte rajada de vento, que encheu toda a casa onde se encontravam. Viram então aparecer uma espécie de línguas de fogo, que se iam dividindo, e poisou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas, conforme o Espírito lhes concedia que se exprimissem. Residiam em Jerusalém judeus piedosos, procedentes de todas as nações que há debaixo do céu. Ao ouvir aquele ruído, a multidão reuniu-se e ficou muito admirada, pois cada qual os ouvia falar na sua própria língua. Atónitos e maravilhados, diziam: «Não são todos galileus os que estão a falar? Então, como é que os ouve cada um de nós falar na sua própria língua? Partos, medos, elamitas, habitantes da Mesopotâmia, da Judeia e da Capadócia, do Ponto e da Ásia, da Frígia e da Panfília, do Egipto e das regiões da Líbia, vizinha de Cirene, colonos de Roma, tanto judeus como prosélitos, cretenses e árabes, ouvimo-los proclamar nas nossas línguas as maravilhas de Deus». 

Meditação

Ferirão o pastor e dispersar-se-ão as ovelhas. Assim se sentiam os Apóstolos de Jesus. Após a morte do Senhor, reunidos com Maria, procuram compreender tudo quanto aconteceu e recordar o que Jesus lhes tinha dito. Encontravam-se reclusos em si mesmos, com medo dos judeus. 

Diz-nos o texto que ouvimos: 

Quando chegou o dia de Pentecostes, os Apóstolos estavam todos reunidos no mesmo lugar. Todos unidos, no mesmo lugar. A Igreja encontra a sua força na união com Deus e uns com os outros pela força do Espírito Santo que nela habita e age. Na assembleia cristã e na celebração da Eucaristia, sacramento de comunhão, os discípulos de Jesus encontram o seu lugar. Reavivam a esperança. Celebram o memorial, porque o Espírito de Deus invocado ilumina o entendimento das Escrituras, transforma o pão e o vinho em Corpo e Sangue de Jesus e faz de nós assembleia de irmãos e não multidão anónima. Já encontrei o meu lugar na Igreja? Assumo com alegria os compromissos do Baptismo? Participo com alegria na Eucaristia dominical?

Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar outras línguas… O Espírito Santo faz-nos sair de nós mesmos, inebriados da alegria do Ressuscitado. Amar não é outra coisa senão sair de si e ir ao encontro do outro, porque lhe queremos bem. A linguagem do amor só pode gerar comunhão. Que linguagem falo, nas palavras e nos gestos, na família e no trabalho, na Igreja ou fora dela? Encarno o espírito de uma Igreja em saída, missionária, ou o espírito de uma igreja rodeada de medos, desconfiada de tudo e de todos?

– «Num só coração e numa só alma», é o convite que o sacerdote faz na Eucaristia antes da Oração do Pai-nosso. Só unidos podemos chamar a Deus nosso Pai, louvá-lo e santificar o seu nome. Foi este Espírito de comunhão que aos estrangeiros em Jerusalém, por aquela ocasião, lhes fez dizer: ouvimo-los proclamar nas nossas línguas as maravilhas de Deus.

Na celebração da Eucaristia, junto a minha voz à dos irmãos para cantar as maravilhas de Deus, reconhecê-lo e invocá-lo como Pai nosso?

Oração

Com o Espírito de Jesus, rezemos como Ele nos ensinou: 

Pai-nosso…

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
DESCARREGAR
http://l-f.pt/podlec

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.