Lectio divina para o Dia de Natal (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: Rui Ruivo, P.
Vozes: Mónica Matias, Nelson Matias e Eduarda Ferreira
Pós-Produção: José Simões, Rádio Canção Nova

O Verbo fez-se carne e habitou entre nós

Lectio Divina para o Dia de Natal.2021

Introdução

Celebramos hoje o dia de Natal. A Palavra, o Verbo, o Filho de Deus nasce humanamente, depois de acolhido durante 9 meses no seio da Virgem Maria. Eis o Verbo feito homem junto de nós! O mistério da encarnação continua na Eucaristia: Jesus torna-se nosso alimento na comunhão e vem habitar no nosso coração para ser luz e força de amor na nossa vida.

Palavra de Deus (Jo 1, 1-18)

Vamos escutar uma passagem do Evangelho segundo São João 

No princípio era o Verbo
e o Verbo estava com Deus
e o Verbo era Deus.
No princípio, Ele estava com Deus.
Tudo se fez por meio d’Ele e sem Ele nada foi feito.
N’Ele estava a vida e a vida era a luz dos homens.
A luz brilha nas trevas e as trevas não a receberam.
Apareceu um homem enviado por Deus, chamado João.
Veio como testemunha, para dar testemunho da luz,
a fim de que todos acreditassem por meio dele.
Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz.
O Verbo era a luz verdadeira, que, vindo ao mundo, ilumina todo o homem.
Estava no mundo e o mundo, que foi feito por Ele, não O conheceu.
Veio para o que era seu e os seus não O receberam.
Mas àqueles que O receberam e acreditaram no seu nome,
deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus.
Estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne,
nem da vontade do homem, mas de Deus.
E o Verbo fez-Se carne e habitou entre nós.
Nós vimos a sua glória,
glória que Lhe vem do Pai como Filho Unigénito, cheio de graça e de verdade.
João dá testemunho d’Ele, exclamando:
«É deste que eu dizia:
‘O que vem depois de mim passou à minha frente,
porque existia antes de mim’».
Na verdade, foi da sua plenitude que todos nós recebemos graça sobre graça.
Porque, se a Lei foi dada por meio de Moisés,
a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo.
A Deus, nunca ninguém O viu.
O Filho Unigénito, que está no seio do Pai, é que O deu a conhecer.

Meditação

Ao longo do advento fomos conduzidos até à presença do menino Deus. Este menino Deus é o Verbo, o próprio Deus. É perante o Verbo que nos coloca o prólogo do Evangelho segundo São João.

O Verbo de Deus ao fazer-se homem assume não a forma da luz solar deslumbrante e encantadora, mas assume a luz como de uma “pequena candeia”, menino, que lentamente vai iluminando sem cegar, num continuo de adaptação da humanidade. Esta “pequena candeia” vence as trevas que a rodeiam pela beleza que irradia constantemente. 

Sobre as ruínas do tempo presente que nos incutem a desesperança, as trevas, as noites frias, a Igreja celebra a sua verdadeira Esperança para o tempo presente e para o futuro no mistério da Encarnação. Apesar dos muitos problemas e as grandes dificuldades que hoje lançam algumas sombras sobre os sonhos que trazemos connosco, o Natal do Senhor afirma silenciosamente que o tempo presente e futuro é cheio da sua Graça.

N’Ele estava a vida e a vida era a luz dos homens. A luz brilha nas trevas e as trevas não a receberam. 

Em Cristo estava e está a vida, num continuo que se faz luz para iluminar e rasgar os caminhos da humanidade onde não há vida.

Reconheço que Cristo vem à minha vida e me dá da sua vida? Reconheço que com Ele tenho luz para os caminhos mais escuros da vida?

E o Verbo fez-Se carne e habitou entre nós.  

O Verbo que se fez carne é a Palavra que faz a Eucaristia e o Pão que se faz carne do seu Corpo e do qual nos alimentamos na Eucaristia.

Reconheço que Cristo é alimento para mim? Reconheço a Eucaristia como dom e presença viva de Jesus, que continua a habitar entre nós e em quem o comunga? 

Porque, se a Lei foi dada por meio de Moisés, a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo.

Jesus Cristo contém em si toda a verdade e toda a graça de Deus, que nos comunica pelo Evangelho e os sacramentos. A nossa vida torna-se então testemunho e irradiação da graça divina entre os homens.

Vivo verdadeiramente segundo a verdade e a graça que recebo de Cristo? Comunico a outros esses dons espirituais pelo meu testemunho de vida?

Oração

“Senhor Jesus, Verbo de Deus
Vem nascer no nosso coração,
Faz-Te luz nas nossas vidas
e ilumina as trevas que nelas existem.
Nasce em graça e verdade em todos nós,
Alimenta-nos de Ti,
até que sejas todo em nós.
Ámen.”

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
DESCARREGAR
http://l-f.pt/podlec

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt