Lectio divina para o 4º Domingo do Advento

Aproxima-se o Natal do Senhor, e a celebração do IV domingo de Advento apresenta-nos o evangelho do encontro de Maria com a sua prima Isabel, ambas grávidas por especial dom divino.

A alegria da fé e da comunidade

Breve introdução

Aproxima-se o Natal do Senhor, e a celebração do IV domingo de Advento apresenta-nos o evangelho do encontro de Maria com a sua prima Isabel, ambas grávidas por especial dom divino. É um encontro marcado pela alegria da fé e do amor, frutos da presença do Espirito Santo nas duas mulheres e nos filhos que geram no ventre.

Para termos verdadeira alegria nas festas de Natal, precisamos de escutar e acreditar na palavra de Deus, celebrar juntos, ir ao encontro dos outros e partilhar com amor os dons materiais e espirituais, especialmente com os mais pobres e sós. A Eucaristia é encontro comunitário com o Senhor e impulso para nos tornarmos próximos dos outros, sendo junto deles testemunhas da fé e do amor.

1. Invocação

Espírito Santo,
tu vieste sobre Maria e Isabel,
enchendo-as de alegria e de amor
e levando-as a reconhecer e proclamar as maravilhas de Deus.
Vem a nós também e dá-nos a graça de escutar a palavra de Deus,
de acreditar e agir segundo a tua inspiração e força.
Que os encontros com os nossos semelhantes
se tornem experiências de alegria espiritual
e de partilha do dom do Evangelho.
Ámen.

2. Escuta da Palavra de Deus

2.1. Vamos escutar uma passagem do Evangelho segundo São Lucas

Maria acabou de viver a experiência extraordinária da visita e anúncio do anjo Gabriel a que ela, humilde e corajosamente, responde sim, aceitando tornar-se a mãe do filho de Deus. Na mesma ocasião, recebe a notícia de que Isabel, sua prima, já idosa e estéril, também concebera e esperava um filho, porque “a Deus nada é impossível”, disse-lhe o anjo. O relato evangélico conta-nos o que aconteceu depois na visita de Maria a Isabel.

2. 2. Leitura do Evangelho segundo São Lucas (Lc 1, 39-45)

Naqueles dias, Maria pôs-se a caminho
e dirigiu-se apressadamente para a montanha,
em direção a uma cidade de Judá.
Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel.
Quando Isabel ouviu a saudação de Maria,
o menino exultou-lhe no seio.
Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz:
«Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre.
Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor?
Na verdade, logo que chegou aos meus ouvidos a voz da tua saudação,
o menino exultou de alegria no meu seio.
Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento
de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor».
Palavra da salvação

(momento de silêncio para interiorizar a Palavra)

2.3. Breve comentário

Tendo recebido e acreditado na palavra de Deus anunciada pelo anjo Gabriel, Maria vai visitar a sua prima Isabel. No encontro acontece algo de extraordinário: através da presença e palavras de Maria, Isabel recebe o dom do Espírito Santo e o menino que gera no seu seio estremece de alegria. Estas duas mulheres, ambas grávidas e cheias de alegria pela maravilha de Deus que estão a viver, partilham-na uma com a outra.

Sobre este encontro e o seu significado, Henri Nouwen escreve: “Que acontece quando Maria recebe as palavras da promessa? Põe-se a caminho para casa de Isabel. Estava a acontecer a Isabel o mesmo que a Maria. Como poderiam vivê-lo até ao fim? Julgo muito importante o encontro destas duas mulheres, porque Isabel e Maria se encontraram ajudando cada uma a espera da outra. A visita de Maria tornou Isabel mais consciente daquilo que estava à espera. O menino suscitou a sua alegria. Maria confirmou a espera de Isabel. Então Isabel disse a Maria: «Feliz de ti que acreditaste, porque se cumprirá o que o Senhor te disse». E Maria responde: «A minha alma proclama a grandeza do Senhor». Transborda exultante de alegria. Estas duas mulheres criaram reciprocamente uma à outra o espaço para esperar. Confirmaram-se mutuamente que algo estava a acontecer e que valia a pena esperar.

Aqui temos um modelo da comunidade cristã. É uma comunidade de apoio mútuo, de celebração e proclamação, de crescimento do que começou em nós. A visita de Maria a Isabel é uma das expressões mais belas do que significa formar comunidade, estar juntos, reunidos à volta de uma promessa, proclamando o que acontece e nós”.

Este evangelho ajuda-nos na preparação para o Natal em comunidade e em saída. Escutando pessoalmente e juntos, na celebração da Eucaristia, a palavra de Deus, somos por ela impelidos ao encontro dos irmãos, sobretudo dos que têm necessidade de alguma ajuda. Então, fortalece-se a nossa esperança no Senhor que vem até nós experimentamos a alegria da fé, da comunidade e do amor ao próximo.

3. Silêncio meditativo e diálogo

«Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se apressadamente para a montanha…»

Com o coração cheio de alegria espiritual e desejosa de confirmar o dom extraordinário da maternidade de Isabel, Maria vai ao encontro dela, diligente, sem perda de tempo. 

  • Vou ao encontro dos outros para partilhar os dons que recebi e reconhecer os que há neles?
  • Tenho interesse e vou à Eucaristia dominical, para encontrar o Senhor e os irmãos na fé?

«Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino exultou-lhe no seio.»

Maria saúda Isabel, comunicando-lhe uma alegria espiritual, de que o filho é o primeiro a captar e a dar sinal. O encontro com os outros produz emoções e efeitos espirituais.

  • Tenho tido alguma experiência espiritual nos encontros com pessoas verdadeiramente de Deus?
  • O encontro com os irmãos na Missa e a comunhão eucarística animam e fortalecem a minha vida?

«Isabel ficou cheia do Espírito Santo e exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre».

A presença e as palavras de Maria atraem sobre Isabel o dom do Espírito Santo, que a leva a elogiar Maria e bendizer o fruto do seu ventre. Na comunidade cristã das origens e ainda hoje, o anúncio do Evangelho comunica também o dom do Espirito Santo.

  • Invoco com frequência e acolho o Espírito Santo? Que frutos produz na minha vida?
  • Acredito que é o Espírito Santo, invocado em cada Eucaristia, que transforma o pão e o vinho no corpo e sangue de Jesus e os fiéis cristãos numa comunidade fraterna?

«Donde me é dado que venha ter comigo a Mãe do meu Senhor?».

Isabel manifesta espanto e faz uma profissão de fé, reconhecendo Maria como a Mãe do seu Senhor.

  • Sou capaz de reconhecer e aproveitar os bens e dons espirituais de que os outros são portadores?
  • Qual a minha relação pessoal com Maria, a Mãe do Senhor?

«Bem-aventurada aquela que acreditou no cumprimento de tudo quanto lhe foi dito da parte do Senhor».

Isabel elogia a fé de Maria, uma fé disponível e ativa que acolhe a ação de Deus na própria vida e colabora com ela.

  • Vivo a alegria da fé, da pertença e do encontro na comunidade cristã?
  • Acredito que as palavras de Jesus em cada Eucaristia também se cumprem, de modo que é a Ele que encontramos e recebemos?

4. Propósito e Oração final

– Ao longo desta semana, vou estar mais atendo aos irmãos e procurar o encontro com eles, para nos escutarmos, partilharmos e fazermos juntos alguma coisa em favor dos outros, particularmente neste Natal.

– Pai Nosso

Repositório LECTIO DIVINA
https://bit.ly/2W4uDI6

Receba as notícias do SÍNODO em tempo real

Pode, ainda, escolher quais as notícias que quer receber: destaques, lectio divina, catequese, da sua paróquia…

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

Leia esta e outras notícias na...

Escrito por:

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente