Lectio divina para o 3º Domingo do Advento (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: P. José Henrique Pedrosa
Vozes: Cristiana Lameiro e Paulo Lameiro

«E nós, que devemos fazer?»

Lectio Divina para o Domingo III do Advento (Ano C), 12.12.2021

introdução

Neste terceiro domingo do Advento, a Palavra de Deus lança-nos um convite à alegria: «Clama jubilosamente, filha de Sião; solta brados de alegria, Israel. Exulta, rejubila de todo o coração, filha de Jerusalém» (Sf 3, 14). Alegria porque o Senhor perdoa, porque Ele é o Salvador que está no meio do seu povo, porque é o Deus da paz que está próximo. O Emanuel, o Deus connosco, está para chegar, anuncia João Batista no texto do Evangelho de Lucas que hoje escutamos. A alegria é um dom que precisa de espaço interior para ser recebido, disponibilidade para a aventura da conversão que sempre nos questiona: «E nós, que devemos fazer?» (Lc 3, 14).

Escuta da Palavra de Deus (Lc 3, 10-18)

Vamos escutar uma passagem do Evangelho segundo São Lucas

Naquele tempo, as multidões perguntavam a João Baptista: «Que devemos fazer?». Ele respondia-lhes: «Quem tiver duas túnicas reparta com quem não tem nenhuma; e quem tiver mantimentos faça o mesmo». Vieram também alguns publicanos para serem batizados e disseram: «Mestre, que devemos fazer?». João respondeu-lhes: «Não exijais nada além do que vos foi prescrito». Perguntavam-lhe também os soldados: «E nós, que devemos fazer?». Ele respondeu-lhes: «Não pratiqueis violência com ninguém nem denuncieis injustamente; e contentai-vos com o vosso soldo».

Como o povo estava na expectativa e todos pensavam em seus corações se João não seria o Messias, ele tomou a palavra e disse a todos: «Eu batizo-vos com água, mas está a chegar quem é mais forte do que eu, e eu não sou digno de desatar as correias das suas sandálias. Ele batizar-vos-á com o Espírito Santo e com o fogo. Tem na mão a pá para limpar a sua eira e recolherá o trigo no seu celeiro; a palha, porém, queimá-la-á num fogo que não se apaga». Assim, com estas e muitas outras exortações, João anunciava ao povo a Boa Nova».

Palavra da salvação

Meditação

O terceiro domingo do Advento é um convite à alegria: neste tempo em que nos preparamos para o Natal, dispomo-nos a acolher Jesus, o Emanuel, o Deus connosco; e Jesus é a fonte da alegria. «Mas para aceitar o convite do Senhor à alegria, é preciso ser pessoas dispostas a pôr-se em questão. O que significa isto? Precisamente como aqueles que, depois de terem ouvido a pregação de João Batista, lhe perguntam: tu pregas assim, e nós «o que devemos fazer?» (Lc 3, 10). O que devo fazer? Esta pergunta é o primeiro passo para a conversão que somos convidados a realizar neste tempo de Advento» (Papa Francisco, Angelus, 16 de dezembro de 2018).

O que devo fazer, neste tempo próximo do Natal, para acolher Jesus como fonte da verdadeira alegria? Para além de todas as preparações exteriores, como me posso preparar interiormente para acolher Jesus na minha vida?

O tempo do Advento é um tempo de espera e de esperança: está a chegar o próprio Deus! Ele que já veio, virá de novo, e vem a cada momento à nossa presença. Esta é a nossa fé que nos faz viver na alegria. «Hoje é preciso ter coragem para falar de alegria, é necessário sobretudo fé! O mundo está assolado por tantos problemas, o futuro obscurecido por incógnitas e receios. Contudo o cristão é uma pessoa jubilosa, e a sua alegria não é algo superficial e efémero, mas profundo e estável, porque é uma dádiva do Senhor que enche a vida. A nossa alegria deriva da certeza de que «o Senhor está próximo» (Fl 4, 5): está próximo com a sua ternura, com a sua misericórdia, com o seu perdão e o seu amor» (Papa Francisco, Angelus, 13 de dezembro de 2015).

A fé faz-me viver com uma alegria profunda e estável, na certeza de que Jesus está próximo de mim? Procuro deixar-me envolver pela misericórdia, perdão e amor de Deus, de modo particular pela celebração do sacramento da Reconciliação?

João anuncia Aquele que está a chegar, e que vem para batizar com o Espírito Santo e o fogo. Pelo Batismo, acolhemos o Espírito Santo de Deus, recebemos a oferta da vida e do amor de Deus, manifestado na entrega plena de Jesus, por nós, na cruz. Em cada Eucaristia, acolhemos Jesus que se ofereceu por nós, e continua a dar-nos a sua vida e a envolver-nos no fogo do seu amor. A Eucaristia renova em nós a fé recebida no Batismo e lança-nos para a vida com o compromisso de a viver como cristãos, num processo permanente de conversão pessoal para a renovação pessoal e do mundo.

Procuro renovar, em cada Eucaristia, a minha identidade de cristão, batizado no fogo e no Espírito Santo? Para me preparar para o Natal, tenho procurado viver a Eucaristia dominical como um encontro com Jesus ressuscitado que vem junto de mim?

Oração

Senhor Jesus,
tu estás verdadeiramente presente para nós
com a tua presença real, ressuscitado, na Eucaristia.
Abre os olhos do nosso coração para te reconhecer,
e em ti encontrar a fonte da verdadeira alegria.
Ajuda-nos a compreender o que devemos fazer,
o que precisamos de deixar purificar no fogo do teu amor,
para prepararmos o caminho para a tua vinda.
Dá-nos o teu Espírito Santo para nos fortalecer e iluminar
num caminho permanente de conversão.
Ámen.

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
DESCARREGAR
http://l-f.pt/podlec

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt