Jornada Nacional da Pastoral da Cultura debate «a condição precária»

O cardeal português José Tolentino Mendonça, arquivista e bibliotecário do Vaticano, vai encerrar este encontro com uma intervenção gravada sobre ‘Espiritualidade da condição precária’, a partir das 15h30, do próximo dia 28 de maio, no Aurea Fátima Hotel.

O Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, da Igreja Católica, vai realizar a sua 16ª jornada, onde vai debater espiritualidade, arte, economia e migrações a partir do tema ‘a condição precária’, dia 28 de maio, em Fátima.

“A segunda década do presente século foi vivida – em Portugal, a Ocidente e por todo o mundo, sob signo da crise económica, social e política, agravada nos últimos anos pelos efeitos da crise sanitária, a que presentemente se veio juntar a calamidade da guerra na Europa”, começa por contextualizar o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, sobre a jornada nacional.

Na informação publicada hoje online, José Carlos Seabra Pereira acrescenta que um dos estigmas” mais fundos e lacerantes” dessa grave situação de crise reside na situação de precariedade, “tantas vezes redundando em experiência limite de desemprego e de abandono, até à dificuldade extrema de subsistência física e de resistência anímica”, e nem as diversas áreas da vida cultural “ficaram imunes a tal precariedade”, nem a vida cristã de comunidade “se alheou das suas causas e das suas exigências”.

Neste contexto, o desafio do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura aos intervenientes na na 16ª jornada é que debatam a precariedade “como categoria existencial do humano”, mas também para a pensar “no coração do processo cultural”.

O cardeal português José Tolentino Mendonça, arquivista e bibliotecário do Vaticano, vai encerrar este encontro com uma intervenção gravada sobre ‘Espiritualidade da condição precária’, a partir das 15h30, do próximo dia 28 de maio, no Aurea Fátima Hotel.

A 16.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura começa com as intervenções do presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, D. João Lavrador, e José Carlos Seabra Pereira, às 10h00.

O primeiro painel conta com o economista António Bagão Félix a diretora da Obra Católica Portuguesa de Migrações, Eugénia Quaresma, e o ator e encenador Rui Spranger.

A manhã vai terminar com o momento ‘Poética do caminho’, pelo poeta e ensaísta Manuel Afonso Costa.

A jornada recomeça às 14h00, com um segundo painel que junta Eduardo Paz Barroso, crítico de arte, e os escritores Isabel Lucas e Valter Hugo Mãe.

O Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura informa que as inscrições para esta jornada estão abertas no seu sítio online onde partilha o programa e mais informações.

Info e inscrições: http://l-f.pt/srzj

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress