Fraternidade Franciscana da Divina Providência comemora 75 anos de fundação

Quis a Divina Providência que, no ano de 1942 e na Serra d’Aire, no local da Cova da Iria, por inspiração de Nossa Senhora de Fátima, a irmã Ana da Jesus Faria de Amorim lançasse os alicerces da sua obra, então “Obra da Divina Providência”, dedicada aos de “maior necessidade”, aos mais pobres dos pobres, “aqueles que noutra parte não encontrassem lugar”.

Diz, então, Ana Amorim que “ao chegarem à Cova da Iria, se dirigiram à capelinha, para junto de Nossa Senhora lhe pedirem luz, força e coragem para a empresa espinhosa e difícil a que se sentiam chamadas a dar inicio”.

Era chegada a hora de Deus e, “em nome da Santíssima Trindade”, simultaneamente, se lançavam as primeiras raízes de uma nova família religiosa na Igreja, reconhecida oficialmente como tal em 25 de Dezembro de 1998. Nesta data, a Fraternidade Franciscana da Divina Providência foi instituída canonicamente, pelo então bispo da Diocese de Leiria-Fátima, D. Serafim de Sousa Ferreira e Silva.

Numa atitude de confiança ilimitada na Divina Providência, a exemplo do fundador da Picolla Casa della Divina Providenza (Turim), S. José Bento Cottolengo, Ana de Jesus Amorim iniciava na Cova da Iria a primeira Obra de Solidariedade Social, em favor dos mais pobres dos pobres. Numa atitude de fidelidade eclesial, a exemplo de S. Francisco de Assis, dirigiu-se à paróquia de Fátima, para falar com o pároco de então, que lhe disse ser muito necessário na Cova da Iria uma obra para crianças, órfãos e pobres. Obra que, pouco depois, Ana iniciava na Moita Redonda e posteriormente evoluiu, por grande impulso do frei Adelino Pereira (OFM), para a hoje denominada Casa do Bom Samaritano.

Entretanto, a irmã Ana, dotada de um coração profundamente eclesial, quis sempre submeter ao prelado da Diocese o projeto que Deus lhe inspirara. Da parte do Bispo de Leiria, D. João Alves Correia da Silva, obteve imediata aprovação oral. A aprovação canónica viria, como é costume, a demorar mais algum tempo. 

Em Novembro de 1942, a pedido do pároco de Safara, padre Joaquim Guerreiro Barbas, Ana de Jesus Amorim e suas irmãs companheiras alargavam o seu carisma missionário às terras alentejanas, criando aí uma obra para crianças pobres, acolhendo as pessoas velhinhas e abandonadas, visitando as famílias, ensinando a catequese, levando a misericórdia de Jesus aos mais pequeninos do Reino. Outras comunidades foram abertas, ainda no tempo da irmã Ana de Jesus, sempre com o mesmo ideal de servir os mais pobres dos pobres, sendo instrumentos da Divina Providência.

Já sob o forte impulso do frei Adelino Pereira, em 2002, a Congregação expandiu os seus ramos às terras do Sol Nascente, Timor Loro’Sae, concretizando-se assim outro grande sonho da irmã fundadora: a missão ‘ad Gentes’, dentro do mesmo ideal carismático do serviço da evangelização dos mais pobres. Foram anos de bênção e de revitalização vocacional da Congregação.

2017-03-22 ffdp2

Celebrando estes 75 anos da nossa existência, com a nossa fundadora, irmã Ana de Jesus Faria de Amorim; com o nosso cofundador, frei Adelino Pereira; com as irmãs que fazem parte da fraternidade já no Céu; com as irmãs presentes e futuras em Portugal e em Timor; com todos os destinatários da nossa missão, os mais pobres dos pobres nos quais a irmã Ana de Jesus via “os membros de Cristo”; com os leigos que colaboram connosco, numa missão e carisma partilhado; com as Meninas da Casa do Bom Samaritano; com os amigos e benfeitores; com toda a família franciscana e com o nosso Assistente Espiritual da Congregação, frei Isidro Pereira Lamelas, “louvamos sem cessar a Divina Providência”!

Neste louvor incluímos a nossa Diocese, e por ela a Igreja universal, com a presença do nosso Pastor, D. António Augusto dos Santos Marto, que presidirá à Eucaristia das 11h00, na paróquia de Fátima, no próximo dia 25 de março. Nesta Eucaristia, como sinal de vitalidade da Congregação, farão a sua primeira profissão religiosa as nossas irmãs Bernadina Alzira Meni, Maria das Rosa e Rosalina Menezes.

Queremos viver esta data comemorativa numa escuta atenta dos desafios que o Espírito Santo e a Igreja, na pessoa do nosso Papa Francisco, nos pedem hoje, numa fidelidade criativa ao nosso carisma e missão.

Ir. Maria da Luz

Leia esta e outras notícias na...

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter

Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.