Festa em Honra de Nossa Senhora da Missão: apontamentos históricos

Estamos em direto

A referência mais antiga da comissão de Nossa Senhora da Missão, é do ano de 1873. Em 1881, são compradas duas coroas, uma para a Senhora e outra para o Menino, no valor de vinte cinco mil quinhentos e quarenta e cinco reis, que ainda se encontram nas referidas imagens.

Em tempo normal neste fim de semana realizava-se nos Marrazes os tradicionais festejos em honra de Nossa Senhora, com o título de Nossa Senhora da Missão. Festejos que tiveram início alguns anos após a mudança da sede de freguesia da antiga igreja de S. Tiago do Arrabalde, para o lugar onde hoje se encontra a freguesia de São Tiago de Marrazes, no ano de 1829.

O culto mariano desde sempre esteve enraizado na vida das comunidades cristãs. É fácil de encontrar em qualquer igreja ou simples ermida ou até pequenos nichos imagens de Nossa Senhora, com os mais variados nomes.

O título de Nossa Senhora da Missão que se venera nos Marrazes terá tido o seu início (segundo o que ouvi de pessoas muito idosas), nas missões feitas pelos padres lazarianos, que se encontravam no convento de Santo Agostinho em Leiria e que iam às comunidades fora das cidades em missão, ensinar e evangelizar, ao que hoje chamamos catequese.

Nos Marrazes foram feitas essas missões a que acorriam os povos desta freguesia. O povo decidiu na altura fazer uma imagem de Nossa Senhora com este título.

A imagem foi feita nos Marrazes, esculpida por um santeiro local, e quem serviu de modelo foi uma mulher do lugar de baixo, Marrazes, chamada Cândida Ferrinho. A madeira utilizada foi a de uma grande faia que existia na Quinta do Amparo.

A referência mais antiga da comissão de Nossa Senhora da Missão, é do ano de 1873. Em 1881, são compradas duas coroas, uma para a Senhora e outra para o Menino, no valor de vinte cinco mil quinhentos e quarenta e cinco reis, que ainda se encontram nas referidas imagens.

Existe uma foto muito antiga, pela qual foi feita a imagem atual. No Seminário de Leiria encontra-se outra imagem semelhante à que está nos Marrazes e que é originária da Caranguejeira.

A festa realizou-se durante anos até aos dias de hoje e foi sempre considerada como a “grande festa” da comunidade, atraindo nestes dias muitos visitantes pelo encanto dos atos religiosos, como o tradicional fogo de artificio.

Este ano apenas haverá a celebração religiosa, onde se honrará e evocará a Senhora da Missão.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress