Escuteiros de Leiria combatem isolamento com Projeto Rafiki

Apresentamos o Projeto Rafiki (Relembrar, Animar, Fraternidade, Integrar, “Kompanheirismo”, Interior), composto por uma equipa de caminheiros e candidatos a dirigentes da região de Leiria.

 

Um sorriso num olhar 

O abandono rural de aldeias do interior é um assunto cada vez mais preocupante no nosso país, não só por causa da diminuição populacional, mas principalmente porque a maioria destes locais não ficam desertos. Algumas pessoas, principalmente idosos e muitas vezes sozinhos, preferem ficar no lugar que os viu nascer e crescer. Sabendo disto, numa conversa informal entre dois amigos escuteiros, surgiu a ideia de desenvolver um projeto que pudesse contribuir para a diminuição destes problemas, no âmbito dos “Mensageiros da Paz”, uma rede mundial escutista para o serviço comunitário.

E assim surgiu o Projeto Rafiki (Relembrar, Animar, Fraternidade, Integrar, “Kompanheirismo”, Interior), composto por uma equipa de caminheiros (jovens com idades compreendidas entre os 18 e 22 anos) e candidatos a dirigentes (escuteiros com mais de 22 anos que se encontram a fazer formação de dirigentes). São eles: Filipe Salgueiro (Parceiros), Joel Francisco (Santa Catarina da Serra), Daniela Casimiro (Cruz da Areia), Francisco Rosa (Santo Agostinho), Sofia Figueiredo (Porto de Mós) e Jorge Reis (Sé de Leiria). Têm em comum “a vontade de servir e de sonhar mais alto”.

 O projeto consiste em apoiar diferentes populações isoladas, cuja idade média é elevada e que têm diferentes necessidades, sejam estas a nível de danos nas habitações, necessidade de bens materiais ou uma simples companhia para as poderem alegrar ao longo do dia. A zona de ação escolhida foi o interior norte de Portugal (região de Bragança), considerada de grande interesse para a equipa, tendo em conta os objetivos que pretende atingir. Ali irão visitar e acompanhar várias populações durante o período de duas semanas, “tentando fazer o máximo que pudermos por elas”.

“Durante o desenvolvimento do projeto iremos proporcionar o envolvimento de várias partes interessadas, as autarquias locais, agrupamentos do CNE da Região de Bragança, entidades de ação social, entre outras, para que todos juntos, consigamos fazer o melhor possível”, refere o grupo.

Na última etapa de um caminheiro, é-lhe pedido que faça algo em prol da comunidade, fora da sua zona de conforto. A isto é dado o nome de desafio. “Com este projeto pretendemos também chamar à atenção da importância deste desafio e da sua realização por parte dos caminheiros. É nosso desejo mostrar que este pode e deve ser feito, contando com a ajuda do Filipe Salgueiro, que irá aproveitar este projeto para o seu Desafio. É também nosso desejo que este projeto tenha continuidade nos próximos anos, permitindo assim que outras equipas de escuteiros possam realizar o projeto noutros locais, ajudando as comunidades e conhecendo novas realidades e pessoas”, afirmam.

Em conclusão, “sentimos que esta interação poderá contribuir em muito para melhorar o bem-estar das pessoas com quem estaremos, mas que também será uma grande mais-valia para o nosso crescimento enquanto pessoas, podendo alargar a nossa visão da realidade que existe em zonas mais rurais, contribuindo assim para o nosso crescimento como escuteiros e pessoas”.

O grupo tem promovido diversas iniciativas de angariação de verbas para esta “expedição”. Neste momento, está a vender amendoins caramelizados feitos por eles e a procurar associações que possam ceder o meio de transporte até Bragança.

O desenvolvimento da iniciativa pode ser seguido em facebook.com/mensageirorafiki.

Leia esta e outras notícias na...

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.