Com um dia especial, os doentes da Mira de Aire sentiram-se reconhecidos

‘Ser reconhecidos’ pode significar dar graças por algo ou alguém e agradecer, mas também pode querer dizer que se percebe a importância de alguém e lhe se dá um especial valor.

Os doentes e mais idosos de Mira de Aire sentiram-se ‘reconhecidos’ na celebração de fé e convívio, que decorreu no sábado, dia 21 de setembro, na Igreja paroquial e na Baiúca. Eles perceberam que alguns mirenses quiserem dedicar-lhes um lugar especial e estar com eles, na oração e na alegria. Já sabemos que não basta uma tarde ou um dia (dizem os ausentes desta celebração), mas a vida precisa de sinais e muitos dos que hoje acompanharam estes nossos irmãos e irmãs já lhes oferecem muito do seu tempo (em cada dia)! Normalmente é quem ‘mais critica e – pica – que nada ou pouco faz’!

Foi uma bela tarde e estes nossos amigos ficaram muito felizes e isso é que conta! Com a preciosa inter-ajuda dos Q’79, do grupo ‘Entre Serras’ que animou o convívio, de todos os colaboradores do grupo da Pastoral da Saúde paroquial, dos Bombeiros de Mira de Aire que transportou muitos dos doentes e idosos, das funcionárias do Abrigo S. José e da Casa Amparo Familiar e outros dedicados mirenses que deram algum contributo… A comunidade pode sentir que todos e cada um têm um lugar ‘único’.

Ninguém se pode excluir, e de modo especial os que têm no seu corpo as ‘marcas’ do sofrimento e da dor. Depois de uma sentida e bela celebração – que incluiu o sacramento da Santa Unção a alguns doentes –  por entre os pingos da chuva, viveu-se um tempo de partilha entre todos os que quiserem participar!

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

Mais recente

plugins premium WordPress