No dia da dedicação da sua catedral, a Diocese recebe um novo acólito

O Micael terminou o 5º ano de Seminário e o mestrado em teologia, na Universidade Católica, em Lisboa. Durante o presente ano pastoral, esteve a exercer atividades nas paróquias de Boa Vista e Santa Eufémia.

Celebra-se na próxima terça-feira, dia 13 de julho, na catedral de Leiria, a solenidade da sua dedicação. Haverá missa presidida pelo bispo diocesano, D. António Marto, às 19h15, na qual será instituído no ministério de acólito o seminarista Micael José Oliveira Ferreira, de Monte Redondo.

O Micael terminou o 5º ano de Seminário e o mestrado em teologia, na Universidade Católica, em Lisboa. Durante o presente ano pastoral, esteve a exercer atividades nas paróquias de Boa Vista e Santa Eufémia. 

A dedicação da catedral

A dedicação de uma igreja é a celebração mediante a qual o bispo consagra a Deus um lugar ou edifício de culto, destinando-o a espaço sagrado, onde os fiéis acorrem para a oração e para receberem do Alto as graças divinas. O aniversário deste ato é celebrado, na própria catedral, como solenidade, e nas outras igrejas da diocese, como festa, em sinal de comunhão e de pertença à mesma porção do povo de Deus. A igreja catedral tem grande significado simbólico para a Diocese. Nela está a cátedra ou sede do Bispo, sinal da sua missão de pastor e de mestre da fé para a Igreja particular ou diocese e sinal também de unidade e comunhão dos crentes na mesma fé. Por isso, a Igreja recomenda aos fiéis que tenham amor e veneração para com a catedral. 

A celebração do aniversário da sua dedicação contribui para melhor realçar a importância e dignidade da Igreja particular ou Diocese. O Cerimonial dos Bispos afirma que a celebração do aniversário da dedicação da catedral pode contribuir para inculcar nos fiéis a veneração pela igreja matriz da Diocese.

Note-se que as palavras sé e catedral têm o mesmo significado, pelo que se pode usar uma ou outra para designar a igreja onde o bispo tem a sua cátedra ou sede.

O ministério de acólito

Mediante a instituição para o ministério de acólito, quem a recebem exerce funções ligadas ao altar e também à distribuição da sagrada comunhão aos fiéis, na celebração da Eucaristia. Juntamente com a de leitor que a precede, estas instituições constituem os primeiros passos de vários outros que conduzem progressivamente os que são chamados à entrega da própria vida para o serviço do povo de Deus. As funções de leitor e de acólito podem ser confiadas a fiéis leigos, embora, na prática, só os recebem os jovens ou adultos que se orientam para a ordenação de diácono ou de sacerdote. 

Há, no entanto, hoje muitos cristãos leigos que, sem qualquer instituição, desempenham na Igreja tarefas de difusão, testemunho e proclamação da palavra divina, de serviço ao altar e de distribuição da comunhão eucarística, levando-a também aos doentes. Recentemente, o Papa Francisco determinou que para o futuro estes e outros ministérios instituídos possam ser confiados a fiéis leigos para o serviço regular do povo de Deus.

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter

Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.