Grupo de rapazes fazem encontro vocacional “em campo”

Neste encontro aceitaram o desafio de se encontrarem de mais perto com Deus, sete rapazes: dois do 10º ano e os restantes universitários e trabalhadores.

No fim de semana de 8 a 10 de julho, no âmbito dos encontros vocacionais “Vem ver +”, rumámos a Serro Ventoso, para viver o nosso “Vem ver + em campo”. Neste encontro aceitaram o desafio de se encontrarem de mais perto com Deus, sete rapazes: dois do 10.º ano e os restantes universitários e trabalhadores, acompanhados pelo padre Rui Ruivo e pelo seminarista Miguel Francisco.

Vivemos o nosso fim de semana, marcados pela passagem do chamamento de Jesus a Mateus (Mt 9, 9-13) que no posto de cobrança é chamado por Jesus: “Segue-me”. Iniciámos o nosso encontro com a construção da nossa capela para a oração pessoal comunitária e partilha.

No sábado, fomos convidados a meditar, sobre quais eram os nossos postos de cobranças e quais aqueles que ainda nos aprisionavam. Afinal o que nos faz ficar presos aos postos de cobrança? Foi uma das perguntas que nos interpelou e orientou a nossa oração e meditação. Pusemos em comum as meditações, porque o nosso caminho é feito em conjunto, percebendo que temos os nossos postos de cobrança, em muito idênticos aos dos outros e que nos impedem muitas vezes de chegar junto de Jesus. Meditamos, rezamos e partilhamos, com a ajuda da Samaritana, a necessidade que temos do encontro com Cristo, fonte de água viva.

Mesmo ao final do dia celebramos a Eucaristia com a comunidade de Serro Ventoso e com o seu pároco, o padre Leonel Baptista. Tivemos a oportunidade de colaborar com o canto. Terminámos o dia, com o testemunho de vários sacerdotes da nossa diocese em vídeo e presencial, aos quais se perguntava o que os fez seguir Jesus e se Ele ainda hoje os continua a chamar para O seguir.

Imbuídos naquilo que escutámos nos testemunhos no final da noite de sábado, o dia de domingo foi dia de caminhar pela serra de Santo António, como sinal de adesão ao convite de Jesus: “segue-me”, caminho esse que nos faz sair dos nossos postos de cobrança e caminhar com Jesus. O dia de calor fez-nos presente que muitas vezes o caminho não é fácil. Nem sempre tudo está a nosso favor, mas se não fosse a dificuldade que muitas vezes o caminho nos apresenta, não dávamos valor àquilo que o Senhor faz e quer fazer connosco. E assim foi connosco, porque depois de um caminho árduo, chegámos a uma gruta onde pudemos saborear a frescura da natureza e celebrar a eucarística. Este momento fez ecoar em nós o salmo 23 (22) “O Senhor é meu pastor, nada me falta, em verdes prados me leva a descansar. Conduz-me às águas refrescantes: e reconforta a minha alma.” A Eucaristia como o ponto de chegada deste caminho de seguimento, realçou ainda mais o convite a também nós entregarmos a nossa vida à imagem de Jesus.

O final do encontro terminou com oração em conjunto, agradecendo o fim de semana que vivemos e colocando-nos disponíveis para fazer a vontade de Deus. Para nos ajudar a este compromisso, rezámos a oração das Jornadas Mundiais da Juventude Lisboa 2023, que nos recorda que Maria foi apressadamente ao encontro de Isabel, convite que nos é feito também a nós. Somos convidados a largar apressadamente os nossos postos de cobrança e a seguirmos Jesus e a levá-l’O aos outros. A figura de Maria que também nos acompanhou em todo o encontro. O terço que cada um recebeu é símbolo disso e que depois rezamos em conjunto todos os dias. Maria é para nós modelo a imitar para aqueles que seguem Jesus até à cruz e para lá da cruz.

Grupo de rapazes fazem encontro vocacional em campo

Receba as notícias do SÍNODO em tempo real

Pode, ainda, escolher quais as notícias que quer receber: destaques, lectio divina, catequese, da sua paróquia…

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

Leia esta e outras notícias na...