D. António Marto reuniu-se com os vigários

Sem prejuízo das orientações pastorais e administrativas comuns que o bispo diocesano venha a definir, salientou-se a necessidade de que os párocos trabalhem com os seus conselhos económicos e pastorais, procurando discernir juntos.

Personalização da fé e sua vivência em família são desafios para o pós-pandemia

No cumprimento das recomendações de saúde pública na atual pandemia, no bispo diocesano reuniu-se, nesta terça-feira, 19 de maio, com os vigários da Diocese, no Centro Pastoral Diocesano, em Leiria, para refletir sobre os desafios pastorais e administrativos decorrentes dos tempos de cancelamento de atividades pastorais que atravessamos. Os coordenadores das vigararias referiram as dificuldades experimentadas e as iniciativas que, nas paróquias, os respetivos pastores tomaram para se fazerem próximos das pessoas: mensagens, transmissão de celebrações e várias formas de oração, apoios on line para os catequistas e catequeses, distribuição de bens alimentares a famílias carenciadas, etc. Os desafios apontados centram-se no maior investimento pastoral na personalização da fé, nos apoios às famílias para que sejam lugares de vivência e comunicação da fé cristã e no empenho para que as comunidades seja espaços de acolhimento, entreajuda, fraternidade e celebração comunitária dos sacramentos.

Sintetizando os contributos das vigararias sobre as lições deste tempo e os desafios para a ação pastoral, o cardeal D. António Marto salientou: a família como suporte humano e espiritual das pessoas, lugar de vivência da fé, oração e leitura orante da palavra de Deus; a valorização dos meios de comunicação digital para aproximar as pessoas com economia de tempo e deslocações; contra “a bulimia dos ritos e a anorexia da Palavra de Deus”, a valorização desta, sendo preciso continuar a suscitar o apetite pela escuta de Deus; no campo social, ajuda às famílias e distribuição de bens essenciais; valorização dos leigos e suas iniciativas apostólicas. Concluiu advertindo que o retomar das celebrações comunitárias vai encontrar resistências e medo, mas há que ajudar a descobrir e a experimentar que a fé é, inseparavelmente, pessoal e comunitária.

Sem prejuízo das orientações pastorais e administrativas comuns que o bispo diocesano venha a definir, salientou-se a necessidade de que os párocos trabalhem com os seus conselhos económicos e pastorais, procurando discernir juntos a atual situação e desafios de modo a identificar caminhos e iniciativas a empreender para a nova fase em que vamos entrar com o desconfinamento e a retoma de atividades pastorais comunitárias.

Leia esta e outras notícias na...

Receba os nossos destaques no seu email

Não precisa de vir ao site da Diocese para estar informado das notícias mais importantes. Basta indicar o seu email neste formulário:

Nota: para garantir a segurança e proteção dos seus dados, deve confirmar a sua inscrição. As instruções estão num email que irá receber. Depois de confirmar, começará a receber emails a partir de info@leiria-fatima.pt com média regularidade. A qualquer momento pode cancelar subscrição.

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.