Falecimento

Faleceu o padre Manuel Peixoto

O padre Manuel Peixoto, Missionário Monfortino, faleceu ao cair da noite de sábado, dia 17 de Fevereiro, na Casa do Clero da diocese de Leiria-Fátima.

Faleceu o padre Jaime Marques

O sacerdote nasceu em Santa Catarina da Serra e fez parte do primeiro grupo de candidatos acolhidos pelo padre João De Marchi, em Fátima, em 1944.

António Ferraz partiu para a eternidade

[N.R.] O António Ferraz foi, desde a primeira hora, um colaborador assíduo da revista REDE e do website da Diocese, enviando frequentemente notícias da sua paróquia. À sua família e amigos enviamos as nossas condolências na certeza de que Deus o acolherá no seu regaço.

Faleceu o cónego Américo Ferreira (1933-2023)

Nascido em Vermoil, a 25.01.1933, filho de Manuel Ferreira e de Joaquina da Mota, Américo Ferreira entrou para o Seminário de Leiria, em 1945, tendo concluído o curso de teologia, em 1956.

Morreu Bento XVI (1927-2022)

“Com pesar informo que o Papa Emérito Bento XVI faleceu hoje às 09h34, no Mosteiro Mater
Ecclesiae, no Vaticano”.

Faleceu o Padre Raul Carnide

Na Casa do Clero, em Fátima, onde residia, ontem, dia 11 de novembro, faleceu o padre Raúl Rodrigues Carnide, de 86 anos, incardinado na Diocese de Leiria-Fátima.

A Tia Lininha foi para o Céu

Maria Idalina Curado Matias Jordão, provavelmente poucos sabiam o seu verdadeiro nome, sobejamente conhecida por “Lininha”.

Faleceu o padre Fernando Jorge

O padre Fernando de Oliveira Jorge, de 90 anos, faleceu nesta sexta-feira, 27 de agosto de 2021, na Casa do Clero, em Fátima, onde residia.

Faleceu José Mota Tavares

José Tavares, como era conhecido na Bajouca, Dr. Mota Tavares, como era conhecido no meio académico, ou o padre Tavares.

Memória grata do padre Martinho Veira

Martinho Manuel Vieira nasceu a 2.01.1931, em Santa Catarina da Serra, concelho de Leiria, filho de António Vieira dos Santos e de Sancha de Jesus Pereira. Entrou para o Seminário de Leiria em 1944, terminando o curso de teologia no ano de 1955. Foi ordenado Presbítero a 10.07.1955, na Catedral de Leiria.

Marrazes perde um amigo

O Professor Arnaldo era um Homem que tinha um carácter forte e com valores, os quais os apresentava aos outros com atitudes da sua própria vida.

plugins premium WordPress