Santa Catarina da Serra fez a sua 93.ª peregrinação paroquial

Depois de um cumprimento à Mãe do Céu houve tempo para um café com pressa e dois dedos de conversa e de novo na capelinha para rezar o terço das 10h00 com a diocese de Portalegre e Castelo Branco.

O domingo da Ascensão amanheceu sereno e sem sol e pela voz dos sinos do campanário da igreja paroquial convidava a uma caminhada especial neste dia como há já 93 anos. Como todos os anos foram-se aproximando da igreja paroquial peregrinos de todas as idades e de todos os lugares da paróquia, alguns trazendo os estandartes das seis comunidades. Vinham escuteiros devidamente fardados e jovens com um ícone de Maria, como o da JMJ sobrelevados como uma bandeira. Era a 93ª peregrinação paroquial a Fátima que nunca falhou, nem mesmo em anos de pandemia.

Santa Catarina da Serra fez a sua 93.ª peregrinação paroquial

A partida foi às 8h00 como devidamente avisado e a GNR lá estava para nos ajudar na caminhada. Os escuteiros perfilaram-se no eixo da via para que tudo fosse ordeiramente organizado e do microfone soou o canto “Feliz esta manhã que nos fala de Ti”. A distância não é muita, mas houve tempo para o silêncio, o rosário e até para observar e perceber como Deus é bom, cuida de nós e nos guia no meio de um mundo às vezes tão confuso e agitado. Os jovens carregavam o Ícone de Maria numa promessa de serem arautos do Amor da Mãe e ecos de uma igreja que precisa de fazer ouvir a gritos de Paz e Bem. As crianças e adolescentes envergavam camisas amarelas, a cor da vigararia de Fátima e, em grupo eram como bolhas de oxigénio para renovar a esperança de todos. Não fiz contagem mas, dizem os mais atentos e entendidos, que havia talvez perto de um milhar de pessoas.

Depois de um cumprimento à Mãe do Céu houve tempo para um café com pressa e dois dedos de conversa e de novo na capelinha para rezar o terço das 10h00 com a diocese de Portalegre e Castelo Branco. Já tinham chegado alguns que não podendo ir a pé, não quiseram faltar a este acontecimento importante para a paróquia toda. Na santa missa presidida por D. Augusto César que está a celebrar 50 anos de bispo e que trabalhou um bom par de anos nessa diocese, concelebrou também o nosso padre Mário que teve honras de concelebrante principal. Estava tanta gente na esplanada do Santuário que quase parecia um dia 13.

É muito entusiasmante sentir que continuamos a caminhar juntos. É muito bom perceber que quando caminhamos juntos, é mais belo e mais fácil. É lindo ver a acreditar que Jesus e Maria caminham connosco quando nos abrimos à sua presença “Vem, vem connosco a caminhar…”

Fica na capelinha a promessa de voltar juntos no próximo ano, e trazemos para a vida o gosto bom desta dádiva divina, ser de Deus, ser da comunidade.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress