Santa Catarina da Serra faz a sua 94ª peregrinação a Fátima

Em 1930, a comunidade deslocava-se, pela primeira vez, em peregrinação a Fátima.
http://lefa.pt/?p=53270

Na quinta-feira da Ascensão, 18 de maio, a comunidade da paróquia da Santa Catarina da Serra, seguiu com os farnéis às costas ou à cabeça até ao Santuário, uma área ampla apenas com a capelinha na grande esplanada com azinheiras e uma fonte de água.

Em 1930, a comunidade deslocava-se, pela primeira vez, em peregrinação a Fátima. O prior Neves, pároco na altura, com uma grande ligação a Fátima, fez uma promessa. Segundo o testemunho de pessoas da época, terá tido uma doença complicada ou, dizem outros, uma queda grave da égua, que depois trocou por uma mula mansa. Se se curasse iria à Cova da Iria com os paroquianos que o quisessem acompanhar.

Desde então, todos os anos, no dia Santo da Ascensão e, mais tarde, quando foi tirado o dia santo, no Domingo da Ascensão, esta comunidade junta-se em oração e caminhada até à Mãe, num ato de louvor.

Durante a pandemia, a realidade vivida não destruiu os laços com a Mãe do Céu e, por isso, fizeram a peregrinação de modo diferente. A comunidade peregrinou espiritualmente com o coração e, não podendo peregrinar para Maria, foi Maria que peregrinou até eles.

O ano passado celebraram na capelinha das Aparições, uma eucaristia repleta de alegria e de esperança pela Paz e com a renovação da Consagração da paróquia à Senhora de Fátima.

Este ano, preferiram o sábado da Ascensão a partir das 17h00, por parecer que andar a pé, com tanta gente, seria mais fácil devido ao facto de haver menos trânsito e de poderem partilhar o lanche depois da missa na igreja da Morte do Senhor que foi cedida para tal. A caminhada foi serena com um grupo de mais de meio milhar de pessoas, aumentando depois de se juntarem os irmãos da Loureira e da Chainça.

O rosário com a meditação dos mistérios da JMJ e os cânticos, congregaram no mesmo sentir e rezar. A
distância que percorreram pareceu curta, pois as mentes e corações estavam envolvidos nos sentimentos que levam a preparar esse grande acontecimento que é a Jornada Jundial da Juventude em Lisboa.

Depois de uma paragem em silêncio diante da imagem da Senhora de Fátima para a saudar e lhe agradecer, sobretudo por serem Igreja e filhos dessa Mãe Bondosa, seguiram para a igreja da Morte do Senhor onde celebraram a Eucaristia. Sentiram-se peregrinos em Ação de Graças e louvor a Deus.

No lanche houve muita dispersão, mas não deixou de haver solidariedade, conversa e brincadeira.

O terço e procissão de Velas foi partilhado com uma grande multidão, mas foi bom serem peregrinos com tantos outros de todos os cantos do mundo.

Obrigado Mãe! Abençoa esta tua Paróquia e que nunca nos falte este desejo de caminhar para Deus e para Ti.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress