Retiro espiritual da FMME: cultivar a “arte de amar”

Cerca de duas dezenas de pessoas, entre as quais dois casais, dedicaram o fim de semana de 21 a 23 de fevereiro a aprender a “arte amar”, num retiro espiritual promovido pela Fundação Maria Mãe da Esperança, no Seminário de Leiria.

O orientador foi o padre Jorge Guarda, vigário geral da Diocese, que refere ter partido do guião do retiro popular para a quaresma deste ano, “Viver em Família com a graça de Cristo”, para ajudar os participantes a encontrar formas de contrariar o lamento do psicólogo Eric Fromm: “As pessoas, na nossa cultura, estão tão pouco interessadas em aprender esta arte, apesar dos seus fracassos óbvios; apesar de uma profunda carência de amor, considera-se que quase tudo é mais importante do que o amor: o sucesso, o prestígio, o dinheiro, o poder – quase toda a nossa energia é utilizada a aprender a atingir esses objetivos, e quase nenhuma é utilizada a aprender a arte de amar”.

“Palestras, meditação pessoal, momentos de oração, celebrações litúrgicas, diálogo pessoal com o orientador, partilhas em grupo e gestos simbólicos constituíram os vários fios que teceram a experiência espiritual do retiro”, refere o padre Jorge Guarda, resumindo a avaliação geral dos participantes com “a sensação de enriquecimento pessoal, de pacificação interior e de satisfação pela aprendizagem vivida”.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress