O incrível mundo da Quinta do escuteiro

As Férias de Campo são uma atividade organizada por Caminheiros, para crianças e jovens entre os 06 e os 17 anos, institucionalizados em Centros de Acolhimento Temporário ou Lares de Infância e Juventude.
http://lefa.pt/?p=55100

As Férias de Campo contaram este ano com a 3ª edição de 4 a 8 de setembro na Quinta do Escuteiro, Centro escutista da região de Leiria-Fátima, sito na Batalha. Foi preparada uma atividade com base no filme dos Incríveis, e nada melhor que procurar o Zézé.

As Férias de Campo são uma atividade organizada por Caminheiros, para crianças e jovens entre os 06 e os 17 anos, institucionalizados em Centros de Acolhimento Temporário ou Lares de Infância e Juventude.

Estes escuteiros, com idades compreendidas entre 18 e 22 anos, na manhã do dia 5, receberam as crianças que chegavam nas carrinhas das instituições e havia uma felicidade enorme que se sentia na Quinta. O primeiro momento começou para se conhecerem entre elas e também o local que as rodeava. Seguidamente, as crianças foram desafiadas a criar um símbolo que representasse o seu poder: velocidade, invisibilidade, flexibilidade e força (poderes de cada equipa). À noite realizaram o jogo noturno onde posteriormente foram conquistar os seus poderes. Após esta conquista, finalmente, enfrentaram o malvado “Síndrome”, mas depressa se aperceberam que cada equipa sozinha não era forte o suficiente para o derrotar. Então, ainda não estando satisfeitos com a derrota, decidiram juntar todos os seus poderes para pôr um fim ao plano do Síndrome. E conseguiram com sucesso. Mas a questão permanecia: Onde estaria o Zézé?

No segundo dia, os Super-Heróis partiram em direção ao centro da Batalha, para procurar pistas relativas ao desaparecimento do Bebé. Iniciaram um jogo de vila onde em cada posto encontravam uma fralda deixada pelo Zézé. Com o chegar da noite, os super-heróis estavam finalmente preparados para receber a sua última peça do seu disfarce. Para a poderem receber tiveram de criar uma peça com as suas equipas para contar a suas experiências vividas durante esta aventura. Ao receber as suas máscaras foram desafiados a escrever nelas um momento em que tenham sido um herói no seu dia-a-dia.

No último e terceiro dia, as crianças foram acordadas com os berros da Edna, que afirmava que tinha encontrado o Zézé. Os nossos heróis apressaram-se para que o pudessem socorrer. No entanto, devido aos seus poderes, o Zézé estava a arder e não conseguia parar. Por isso, através de um percurso em que tinham de trabalhar todas juntas, as crianças tiveram de fazer chegar água ao Zézé para extinguir o fogo. Após o almoço e desmontagem de campo, foi feito um momento de reflexão sobre toda esta aventura, onde foram partilhados os momentos em jeito de avaliação da mesma.
Assim, os super-heróis voaram sãos e salvos para as suas casas aguardando pela próxima aventura. No final, as crianças, ainda tão felizes, continuaram a explorar a Quinta do Escuteiro. Foram dias felizes, numa Quinta Feliz e viveram o imaginário. É tão bom perceber que estas crianças se sentiram inspiradas por alguns momentos escutistas.

Sara Francisco

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress