Na mensagem para a Quaresma, D. António Marto quer que as pessoas sejam amáveis

O bispo diocesano chama a atenção para as fragilidades que resultam da pandemia às quais deve ser dada uma resposta que rejeite o individualismo. Afirma que "Ao vírus do individualismo e da indiferença aplica-se a medicina do cuidado recíproco".

O bispo da Diocese de Leiria-Fátima, D. António Marto, acaba de publicar a mensagem para o tempo litúrgico da Quaresma, que vai começar na próxima quarta-feiras, dia da imposição das cinzas.

No contexto actual em que as pessoas começam a manifestar “cansaço, perplexidade e desespero” por causa da terceira vaga da pandemia, também a fé começa a sentir os efeitos das restrições sanitárias. Daí que o cardeal lança as mesmas questões que são levantadas pelo Papa Francisco: “Será que Deus nos quer dizer algo? O silêncio da crise que o mundo vive pode ser um espaço vazio ou de escuta. É um vazio ou estamos em fase de escuta?”.

O cuidado recíproco e a amabilidade

D. António Marto serve-se da mensagem do Papa para também este mesmo período, reiterando o convite “a cuidar antes de mais as virtudes fundamentais do cristão: a fé, a esperança e a caridade”. Para cada uma daquelas virtudes, lança três breves parágrafos. As três virtudes teologais têm um importância especial na Quaresma, já que esta é “um tempo para acreditar” e para “viver a esperança (…) no recolhimento e oração silenciosa”. Por aquelas as duas terem na caridade a mais alta expressão da fé, o prelado dedica-lhe grande parte da restante mensagem, dando orientações de vida pessoal, sobretudo no relacionamento com as outras pessoas, e instruções mais práticas que têm a ver com questões programáticas de âmbito diocesano.

O bispo diocesano chama a atenção para as fragilidades que resultam da pandemia às quais deve ser dada uma resposta que rejeite o individualismo. Afirma que “Ao vírus do individualismo e da indiferença aplica-se a medicina do cuidado recíproco. Devemos ter presente que cuidar não se limita a prestar cuidados indispensáveis. Começa antes demais por aproximar-se do outro”. Mais concretamente, como o Papa, pede aos fiéis que sejam amáveis “para nos tornarmos ‘estrelas no meio da escuridão'”. “Uma pessoa amável deixa de lado as suas preocupações e urgências para prestar atenção, oferecer um sorriso, dizer uma palavra de estímulo, possibilitar um espaço de escuta no meio de tanta indiferença”, afirma.

Renúncia, reconciliação, peregrinação e programação

Na segunda parte da sua mensagem, D. António Marto discorre sobre quatro pontos concretos, sendo que o último tem implicações que vão para além da Quaresma.

Como é habitual, faz uma referência ao destino a dar à tradicional renúncia quaresmal: Por sugestão da Presidente da Cáritas nacional, a coleta feita será destinada à Cáritas de Leiria devido ao “aumento exponencial do número cada vez maior de pessoas e famílias que recorrem às Cáritas diocesanas”. Lembra que no ano passado, também por causa da pandemia, “não foi possível fazer o habitual peditório de rua (como também não será este ano), nem o previsto ofertório”.

“A Quaresma é um tempo propício para celebrar o sacramento da penitência e reconciliação”, pelo que, apara além de exortar os fiéis à sua celebração, lembra os sacerdotes de que devem acatar as normas da Penitenciaria Apostólica, com a escolha de “um lugar ventilado fora do confessionário, a adoção de uma distância adequada, a utilização de máscaras protetoras, sem prejuízo da atenção absoluta à salvaguarda do sigilo sacramental e à necessária discrição”.

Acerca de Peregrinação diocesana a Fátima, este ano, como se compreende, “não será possível fazê-la na forma habitual com a presença da assembleia dos fiéis” e sugere que seja feita sob a “forma de peregrinação interior”. Contará, no entanto, poder celebra a Missa no Santuário, que será transmitida pela TV Canção Nova.

Finalmente, informa oficialmente que o biénio previsto no plano pastoral, passa a triénio. “Tínhamos traçado um programa pastoral para este primeiro ano do biénio dedicado à ‘Eucaristia, comunidade cristã e missão’ na esperança de que a pandemia regredisse”, explica. Porque isso não aconteceu “sentimo-nos obrigados a adiar para o próximo ano algumas atividades programadas para este”.

Descarregar Mensagem
http://l-f.pt/FlG

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.