Na Memória, a solidariedade aprende-se praticando

A catequese, além de ser uma forma de adquirir conhecimentos doutrinais, é sobretudo uma escola de virtudes e uma aprendizagem de acções concretas. Por isso mesmo, todos os anos se repetem propostas de actividades com vista a promover o sentido dos outros e a prática da caridade.

No Natal, todos foram sensibilizados para a recolha de brinquedos destinados a crianças menos favorecidas. Na Quaresma, optou-se pela colheita de alimentos e outros bens.

Diz o ditado popular que se deve “fazer bem sem olhar a quem” mas há circunstâncias que aconselham o contacto com aqueles que realmente vão usufruir das nossas ofertas. Pretende-se não tanto que nos certifiquemos que as coisas são mesmo entregues mas principalmente para termos a perceção mais aproximada das necessidades alheias e das condições em que outros sobrevivem. Por isso mesmo, os grupos do 7.º, 8.º e 10.º anos de catequese da Memória foram convidados a levar o fruto das suas renúncias até uma instituição que recebe crianças separadas dos seus pais, na Ribeira do Fárrio. Entregaram-se assim sessenta litros de leite, alguns pacotes de fraldas, sacos de brinquedos diversos, várias embalagens de Cerelac e farinhas lácteas e outros alimentos. Foi uma tarde diferente em que os adolescentes visitaram as instalações, contactaram com algumas das crianças institucionalizadas e que terminou com um lanche partilhado.

No final, ficou a sensibilização para as questões sociais e a satisfação que dá a sensação do dever cumprido. 

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress