Lectio divina para o 5º Domingo da Quaresma, Ano C (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: Fernando Valente
Vozes: Lígia Pinto e Francisco Pinto
Pós-Produção: José Simões, Rádio Canção Nova

Dedicação e entrega no amor

Lectio Divina para o Domingo V da Quaresma (Ano C) 3.04.2022

Introdução

Hoje são tantas as dificuldades sentidas numa comunidade cristã e também na nossa vida. São, por vezes, muitas as preocupações, os medos, desânimos e receios de responder aos desafios colocados. Em parte, seriam também estes os sentimentos dos tessalonicenses, mas eram fervorosos, ativos e persistentes. As palavras de elogio, gratidão e encorajamento de S. Paulo são também para nós, hoje.

Palavra de Deus

Vamos escutar uma passagem da primeira carta de São Paulo aos tessalonicenses

Irmãos, vós próprios bem sabeis que não foi vã a nossa estadia entre vós;
mas, tendo sofrido e sido insultados em Filipos, como sabeis,
sentimo-nos encorajados no nosso Deus
a anunciar-vos o Evangelho de Deus no meio de grande luta.
É que a nossa exortação não se inspirava nem no erro, nem na má fé, nem no engano.
Como fomos postos à prova por Deus para nos ser confiado o Evangelho,
assim falamos, não para agradar aos homens, mas a Deus,
que põe à prova os nossos corações.
Por isso, nunca nos apresentámos com palavras de adulação, como sabeis,
nem com pretextos de ambição. Deus é testemunha.
Nem procurámos glória da parte dos homens, nem de vós, nem de outros.
Quando nos poderíamos impor como apóstolos de Cristo,
fomos, antes, afetuosos no meio de vós,
como uma mãe que acalenta os seus filhos quando os alimenta.
Tanta afeição sentíamos por vós,
que desejávamos ardentemente partilhar convosco não só o Evangelho de Deus,
mas a própria vida, tão queridos nos éreis.
Na verdade, irmãos, recordais-vos dos nossos esforços e das nossas canseiras:
trabalhando noite e dia para não sermos um peso a nenhum de vós,
anunciámos-vos o Evangelho de Deus.
Vós sois testemunhas, e Deus também, de como nos comportámos de modo reto,
justo e irrepreensível para convosco, os que acreditastes.
Sabeis que, tal como um pai trata cada um dos seus filhos,
também a cada um de vós exortámos, encorajámos e advertimos
a caminhar de maneira digna de Deus,
que vos chama ao seu reino e à sua glória.
Por isso, damos continuamente graças a Deus,
porque, tendo recebido a palavra de Deus, que nós vos anunciámos,
vós a acolhestes não como palavra de homens,
mas como ela é verdadeiramente, palavra de Deus,
a qual também atua em vós que acreditais.

Meditação

Paulo agradece a Deus pela fraternidade que une a comunidade recém-nascida. Faz um grande elogio à comunidade, sem esquecer os problemas e como se formou no meio de lutas, perseguições e trabalho difícil. Nutre um grande amor por esses cristãos. Dirige–se a eles “como uma mãe que acalenta os seus filhinhos” (1 Tes 2,7), manifestando-lhes o seu afeto e ternura. Continuamente dá graças a Deus por eles terem acolhido a palavra de Deus e a terem feito atuar nas suas vidas.

“Irmãos, vós próprios bem sabeis que não foi vã a nossa estadia entre vós; mas, tendo sofrido e sido insultados em Filipos, como sabeis, sentimo-nos encorajados no nosso Deus a anunciar-vos o Evangelho de Deus no meio de grande luta.”

Como me dedico a falar de Deus aos outros? Tenho medo de anunciar a Sua Palavra? Ou pelo contrário, sinto que Ele me dá força e coragem para ser um bom e belo testemunho do Evangelho?

“Nem procurámos glória da parte dos homens, nem de vós, nem de outros. Quando nos poderíamos impor como apóstolos de Cristo, fomos, antes, afetuosos no meio de vós, como uma mãe que acalenta os seus filhos quando os alimenta”.

E eu como vivo em comunidade? Coopero, participo ativamente? Trato as pessoas que vivem ao meu redor com carinho, afeto, tal como uma mãe faz com o seu filho? Ou ajo de um modo autoritário, na busca do meu próprio bem-estar?

Oração

Ó Deus,
que nos enviaste o Teu Filho Jesus
para nos dar a vida e se entregar no amor,
dá-nos a coragem para nos dedicarmos
e tratarmos os outros com ternura e carinho.
Ámen!

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
DESCARREGAR
http://l-f.pt/podlec

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt

plugins premium WordPress