Lectio divina para o 1º Domingo do Tempo Comum, Ano C

Passado o tempo do Advento e as festas natalícias, entramos hoje no Tempo Comum, acompanhando, passo a passo, em cada Domingo, a pregação e toda a vida pública de Jesus desde o seu baptismo no rio Jordão até à cruz e glória da Ressurreição.

O Filho muito amado

Lectio Divina para o Domingo I do Tempo Comum – Baptismo do Senhor (Ano C), 9.01.2022

Breve introdução

Passado o tempo do Advento e as festas natalícias, entramos hoje no Tempo Comum, acompanhando, passo a passo, em cada Domingo, a pregação e toda a vida pública de Jesus desde o seu baptismo no rio Jordão até à cruz e glória da Ressurreição. Ao longo deste ano, no ambiente da celebração da Eucaristia, seremos guiados pelo evangelho de Lucas. Escutaremos praticamente todo o texto de Lucas e os seus temas prediletos: a oração, o Espírito Santo, a alegria… Que nos diz neste domingo em que celebramos o Batismo de Jesus e lembramos o nosso  próprio batismo?

1. Invocação

Pai eterno,
Tu nos apresentaste o Teu Filho amado 
e o confirmaste com a plenitude do Espírito Santo.
Somos teus filhos amados, desejados e consagrados a Ti.
Fortalece-nos com os dons do Teu Espírito
e concede-nos acolher e cumprir a missão 
que a consagração baptismal nos exige.

2. Escuta da Palavra de Deus

2.1. Vamos escutar uma passagem do Evangelho segundo São Lucas

Terminada a narrativa da infância de Jesus e apresentado o contexto restrito dos primeiros anos da sua vida, Lucas lança Jesus na sua missão como Messias. O baptismo é o primeiro passo a partir do qual a missão de Jesus ganha outra dimensão e outra visibilidade, o baptismo é esse ponto de viragem.

2. 2. Leitura do Evangelho segundo São Lucas (Lc 3, 15-16.21-22)

Naquele tempo, o povo estava na expectativa e todos pensavam em seus corações se João não seria o Messias. João tomou a palavra e disse-lhes: «Eu baptizo-vos com água, mas vai chegar quem é mais forte do que eu, do qual não sou digno de desatar as correias das sandálias. Ele baptizar-vos-á com o Espírito Santo e com o fogo». Quando todo o povo recebeu o baptismo, Jesus também foi baptizado; e, enquanto orava, o céu abriu-se e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corporal, como uma pomba. E do céu fez-se ouvir uma voz: «Tu és o meu Filho muito amado: em Ti pus toda a minha complacência».

Palavra da salvação

(momento de silêncio para interiorizar a Palavra)

2.3. Breve comentário

Na hora do baptismo de Jesus, o Céu abre-se para permitir a entrada ao homem novo, que é Jesus, que a voz do Pai declara ser o seu Filho. 

Lucas começa por reforçar a grande expectativa do povo, questionando se João não seria o Messias esperado. João rejeita clara e humildemente essa condição, identificando Jesus como aquele que tantas gerações de profetas esperaram. Com esta mesma atitude de humildade espiritual, João “sai de cena”.

Jesus é baptizado juntamente com a multidão. Nessa ocasião, é enviado, consagrado e confirmado pelo Pai e pelo Espírito e acolhido no meio do povo, onde a Sua missão como Filho se irá concretizar.

Depois do baptismo, “enquanto orava” é descrita uma manifestação do Espírito Santo, corporizado por uma pomba. Em Lucas, os momentos de encontro íntimo entre o Pai, o Filho e o Espírito acontecem em ambiente de oração, o contexto propício para alcançar sensivelmente o encontro com Deus. 

Em cada celebração da Eucaristia, faz-se ouvir a voz de Deus na proclamação da Sua Palavra e o Espírito Santo desce sobre os dons do pão e do vinho para os transformar no corpo e sangue de Cristo e sobre os fiéis cristãos para os unir como corpo de Cristo e os santificar. Dali brota a missão e a graça de fiéis cristãos que se tornam testemunhas do amor de Deus e do Evangelho no mundo.

3. Silêncio meditativo e diálogo

«vai chegar quem é mais forte do que eu, do qual não sou digno de desatar as correias das sandálias.»

João Baptista é bem consciente do poder de Jesus. João não ousa usurpar nem um pouco do protagonismo que podia daqui aproveitar. João cumpre a sua missão de precursor, fortalecido pela certeza de contribuir para a salvação de muitos. 

  • Uma das grandes tentações do ser humano consiste na pretensão em nos considerarmos os salvadores, capazes de resolver os nossos dilemas e dos outros com as nossas forças. Como João, reconheces o lugar de Deus na condução da tua vida?

«Quando todo o povo recebeu o baptismo, Jesus também foi baptizado»

É no meio do povo baptizado que Jesus acolhe e realiza a sua missão. Como baptizados, não esqueçamos que a nossa missão de filhos se realiza na vida quotidiana, no meio dos irmãos, não importa quem, não importa em que circunstâncias.

  • Toma consciência de que a tua condição de baptizado exige a sua realização nas pessoas e nos acontecimentos do teu dia a dia.

«enquanto orava, o céu abriu-se e o Espírito Santo desceu sobre».

O lugar privilegiado para o encontro com Deus e ser inundado pelo Espírito Santo é a oração.

  • Esta lectio divina, a Eucaristia e outras formas de oração são para ti um verdadeiro momento de encontro com o Senhor?

«E do céu fez-se ouvir uma voz: «Tu és o meu Filho muito amado: em Ti pus toda a minha complacência».».

No teu baptismo, do céu foi também escutada espiritualmente uma voz que dizia “tu és o meu filho muito amado”. Ali foste acolhido no abraço amoroso de Deus. Vive na confiança de filho do Pai do Céu.

  • Repete para ti mesmo esta frase, como exercício de meditação pessoal, sentindo que ela é dita do céu, permanentemente, desde o teu baptismo: “tu és o meu filho muito amado”.

4. Propósito e Oração final

– Toma nota da data do teu baptismo, procura comemorá-la como dia especial digno de ser celebrado com a tua família, a tua comunidade ou grupo: dá graças a Deus e vive como seu Filho.

Repositório LECTIO DIVINA
https://bit.ly/2W4uDI6

Receba as notícias do SÍNODO em tempo real

Pode, ainda, escolher quais as notícias que quer receber: destaques, lectio divina, catequese, da sua paróquia…

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Leia esta e outras notícias na...

Escrito por:

Partilhar / Print

Share on facebook
Share on twitter
Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente