Lectio divina para o 1º Domingo do Advento (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: P. Gonçalo Diniz
Vozes: Maria do Carmo Jorge, Maria Luísa Madaleno, Carla Pereira, Filipe Ferreira e Bernardo Ferreira

Erguei-vos e levantai a cabeça, porque a vossa libertação está próxima!

Lectio Divina para o Domingo I do Advento (Ano C), 28.11.2021

Introdução

O Advento apresenta-se como um tempo novo: o tempo da espera, o tempo da esperança. Com toda a humanidade, esperamos a luz d’Aquele que está para nascer, como Deus connosco: Jesus Cristo. Esperamos a Sua vinda definitiva. Esperamos a Sua presença, que ilumina e dá um novo sentido ao nosso quotidiano.

O Advento é o tempo da expectativa, da escuta e da contemplação. É o tempo da atenção a Deus e ao que caminha ao nosso lado. Por isso mesmo, é o tempo da vigilância, de abandonar a indiferença e o auto-centramento, para nos abrirmos ao dom, para nos abrirmos a Deus e à aventura da vida vivida em atitude de serviço.

O Advento é o tempo de reaprender a fazer caminho com os outros, com os que partilham a mesma fé e com todos com quem partilhamos a nossa condição humana. Junto a eles, caminhamos em direção à luz, que é o próprio Deus, e que nos devolve a dignidade, a liberdade e a esperança.

No texto que meditamos hoje, Jesus oferece-nos uma chave de leitura, que nos permite ler os acontecimentos do passado, do futuro e do presente, à luz da Sua ressurreição. 

No meio de todas as realidades que vivemos, está Cristo, o Filho do Homem, que surge com a Sua força, de onde menos se espera e quando menos se espera. Diante d’Ele, toda a humanidade, em geral, e cada pessoa, em particular, pode erguer-se e levantar a cabeça. Cristo ressuscitado ergue, ou seja, ressuscita, quem o contempla, devolve a dignidade perdida e permite que vivamos com esperança.

Para O reconhecermos, para participarmos da Sua esperança, precisamos da vigilância e da oração. Ou seja, precisamos de despertar os nossos sentidos interiores para Deus e para os outros.

Palavra de Deus (Lc 21, 25-28.34-36)

Vamos escutar o relato do Evangelho segundo São Lucas
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas e, na terra, angústia entre as nações, aterradas com o rugido e a agitação do mar. Os homens morrerão de pavor, na expectativa do que vai suceder ao universo, pois as forças celestes serão abaladas. Então, hão-de ver o Filho do homem vir numa nuvem, com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, erguei-vos e levantai a cabeça, porque a vossa libertação está próxima. Tende cuidado convosco, não suceda que os vossos corações se tornem pesados pela intemperança, a embriaguez e as preocupações da vida, e esse dia não vos surpreenda subitamente como uma armadilha, pois ele atingirá todos os que habitam a face da terra. Portanto, vigiai e orai em todo o tempo, para que possais livrar-vos de tudo o que vai acontecer e comparecer diante do Filho do homem». 

Meditação

«Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas e, na terra, angústia entre as nações, aterradas com o rugido e a agitação do mar. Os homens morrerão de pavor, na expectativa do que vai suceder ao universo, pois as forças celestes serão abaladas.»

  • Sou sensível ao que se passa à minha volta, sobretudo aos sofrimentos e dores dos outros?
  • Experimento eu próprio medo e insegurança diante das dificuldades da vida, das desilusões com os outros ou dos fracassos pessoais?

«Então, hão-de ver o Filho do homem vir numa nuvem, com grande poder e glória.»

  • Vou reconhecendo a presença fortalecedora do Senhor, sobretudo na Palavra e na Eucaristia?
  • Tento ver o rosto de Deus naqueles com quem me encontro?

«Erguei-vos e levantai a cabeça, porque a vossa libertação está próxima. Tende cuidado convosco, não suceda que os vossos corações se tornem pesados».

  • O encontro com o Senhor na oração e na celebração da Eucaristia renova a minha força interior e devolve-me a esperança?
  • Vivo com atitude positiva ou deixo que o desalento se instale no meu coração?
  • Ajudo os outros a ‘levantarem-se’ ou tendo a pôr-lhes mais pesos?

«Vigiai e orai em todo o tempo».

  • Sou perseverante na minha vida de oração, procurando o encontro com o Senhor?
  • Valorizo a participação na Eucaristia como momento central da minha vida cristã?
  • Estou atento ao que os outros possam precisar e sou sensível ao que Deus me possa dizer através deles?

Oração

Senhor Jesus,
Tu que vieste, que vens e que virás, 
torna-nos atentos e despertos, 
para Te reconhecer na Palavra e na oração 
e em cada homem e mulher que encontramos.
Dá-nos a graça de Te escutar, 
para que em nós se renove a esperança. 
Concede-nos o dom de ser luz, 
que a todos liberte e a todos devolva a dignidade humana 
de filhos e filhas amados pelo Pai.
Ámen.

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
DESCARREGAR
http://l-f.pt/podlec

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.


Obrigado a quem nos ajuda!

Estes são os nossos mais recentes benfeitores:

Se quiser fazer o seu donativo...

Por Multibanco:

Entidade: 21 800
Referência: 351 617 062
Valor: (*)

Obs:
* o mínimo permitido com esta referência é de 10,00€
Os donativos feitos por esta via não permitem identificar o remente.
Se não pretenderem anonimato, devem enviar um email ou sms a informar a oferta: 
gic@leiria-fatima.pt