Lectio divina para o 17º Domingo do Tempo Comum (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: André Batista, P.
Vozes: Cristiana Lameiro e Paulo Lameiro

“Onde havemos de comprar pão para lhes dar de comer?”

Lectio Divina para o Domingo XVII do Tempo Comum (Ano B), 25-07-2021

Introdução

Uma multidão entusiasmada escuta as palavras sábias de um mestre espiritual e nem pensa na necessidade de se alimentar. O mestre está atento. Os discípulos não conseguem dinheiro suficiente para comprar pão para tanta gente; um rapazito tinha algumas sobras disponíveis, mas o que era isso para tamanha multidão? O mestre, animado pela sua sensibilidade e poder divino, não só alimenta a multidão como dá aos discípulos uma lição de partilha.

Palavra de Deus (Jo 6, 1-15)

Vamos escutar uma passagem do Evangelho segundo São João 

Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou de Tiberíades. Seguia-O numerosa multidão, por ver os milagres que Ele realizava nos doentes. Jesus subiu a um monte e sentou-Se aí com os seus discípulos. Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. Erguendo os olhos e vendo que uma grande multidão vinha ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: «Onde havemos de comprar pão para lhes dar de comer?». Dizia isto para o experimentar, pois Ele bem sabia o que ia fazer. Respondeu-Lhe Filipe: «Duzentos denários de pão não chegam para dar um bocadinho a cada um». Disse-Lhe um dos discípulos, André, irmão de Simão Pedro: «Está aqui um rapazito que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas que é isso para tanta gente?». Jesus respondeu: «Mandai-os sentar». Havia muita erva naquele lugar e os homens sentaram-se em número de uns cinco mil. Então, Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, fazendo o mesmo com os peixes; e comeram quanto quiseram. Quando ficaram saciados, Jesus disse aos discípulos: «Recolhei os bocados que sobraram, para que nada se perca». Recolheram-nos e encheram doze cestos com os bocados dos cinco pães de cevada que sobraram aos que tinham comido. Quando viram o milagre que Jesus fizera, aqueles homens começaram a dizer: «Este é, na verdade, o Profeta que estava para vir ao mundo». Mas Jesus, sabendo que viriam buscá-l’O para O fazerem rei, retirou-Se novamente, sozinho, para o monte.

(momento de silêncio para interiorizar a Palavra)

Meditação

Este excerto do Evangelho de João é o primeiro de uma sequência que ao longo dos próximos domingos nos leva a escutar as palavras em que Jesus se apresenta como o pão da vida. Depois de alimentar a multidão e de aparecer aos discípulos caminhando sobre as águas, Jesus faz o discurso sobre o pão da vida.

“Jesus disse a Filipe: «Onde havemos de comprar pão para lhes dar de comer?». Dizia isto para o experimentar, pois Ele bem sabia o que ia fazer.”

Jesus parece que está a brincar com Filipe, mas no fundo faz uma pergunta pedagógica, procurando que ele e os demais discípulos aprendessem a intuir os sentimentos do mestre. 

  • Quantas vezes parece que não vês saída para os teus dramas, mas a única coisa que te falta é o exercício de intuição para que os teus sentimentos sejam os mesmos de Jesus. Pede ao Senhor essa graça.

«Duzentos denários de pão não chegam para dar um bocadinho a cada um»

Filipe ficou preso à lógica do vender e comprar. Quantas vezes nos deixamos amarrar pelo nosso estilo de vida consumista e não chegamos a saborear a lógica da gratuidade…

  • Olha à tua volta e procura aqueles bens que vendeste ou compraste apenas preso(a) pela lógica do consumismo. A partir deles, faz um propósito de desprendimento.

«Está aqui um rapazito que tem cinco pães de cevada e dois peixes. Mas que é isso para tanta gente?»

André desistiu rapidamente da sua solução proposta a Jesus, porque agiu como nós hoje, que desvalorizamos os dons que descobrimos nos outros, nomeadamente nos nossos irmãos mais pequeninos. Jesus olhou para a generosidade da partilha daquele rapazito com uma força diferente, com o olhar de quem sabe que a doação e partilha são a solução para todas as fomes, físicas e espirituais.

  • Olha à tua volta e descobre aquelas pessoas verdadeiramente generosas sempre disponíveis para partilhar a vida contigo e com todos. Agradece ao Senhor pelas vezes em que essas pessoas alimentam a tua existência.

Oração

Senhor Jesus, 
sempre atento às necessidades de quem te deseja seguir
ensina-me a lição da partilha 
e faz-me pensar sempre nos meus irmãos mais necessitados, 
cuja sobrevivência depende do meu amor. 
Ámen.

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
DESCARREGAR
http://l-f.pt/podlec

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.


Obrigado a quem nos ajuda!

Estes são os nossos mais recentes benfeitores:

Se quiser fazer o seu donativo...

Por Multibanco:

Entidade: 21 800
Referência: 351 617 062
Valor: (*)

Obs:
* o mínimo permitido com esta referência é de 10,00€
Os donativos feitos por esta via não permitem identificar o remente.
Se não pretenderem anonimato, devem enviar um email ou sms a informar a oferta: 
gic@leiria-fatima.pt