Lectio divina para a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, Ano A (Podcast)

Descarregue o podcast da Lectio Divina no seu telemóvel e faça a sua reflexão em qualquer lugar e a qualquer hora...

Texto: Pe. Jorge Guarda
Vozes: Filipe Ferreira e Carla Pereira
Pós-Produção: José Simões

Com Maria e Jesus, tornar-se artífice de paz

Introdução

A oito dias do Natal de Jesus, celebramos a solenidade Santa Maria Mãe de Deus, aquela que deu à luz e amparou o Filho de Deus e Príncipe da Paz. No primeiro dia do ano, a Igreja convida-nos a meditar e orar pela paz, a fim de nos tornarmos também artífices de relações justas e harmoniosas na humanidade. Na sua mensagem deste ano, o Papa Francisco propõe-nos refletir e agir segundo este tema: “Ninguém pode salvar-se sozinho. Juntos, recomecemos a traçar sendas de paz”. Com a Palavra de Deus que vamos escutar e meditar e a intercessão materna de Maria, invocamos de Deus o dom da paz e as suas bênçãos para o mundo de hoje. 

Palavra de Deus

Vamos escutar um texto da carta de S. Paulo aos Gálatas (4, 4-7)

Irmãos:
Quando chegou a plenitude dos tempos,
Deus enviou o seu Filho,
nascido de uma mulher e sujeito à Lei,
para resgatar os que estavam sujeitos à Lei
e nos tornar seus filhos adotivos.
E porque sois filhos,
Deus enviou aos nossos corações
o Espírito de seu Filho, que clama: «Abbá! Pai!».
Assim, já não és escravo, mas filho.
E, se és filho, também és herdeiro, por graça de Deus.

Meditação

Este célebre texto paulino fala-nos de Jesus, de Maria, como terreno fecundo que acolheu o Filho de Deus, e da experiência cristã como relação filial com Deus.

«Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher e sujeito à Lei.»

Deus quis fazer história com os homens e mulheres. Por isso, incarnou, assumindo as fragilidades da carne humana. Maria é assim a mãe do Filho de Deus, Jesus, que faz caminho connosco, ajuda-nos e sustenta a nossa esperança.

Em Jesus e Maria, reconheço, sinto e aprecio realmente esta proximidade de Deus? Como posso testemunhar e fazer sentir aos outros este amor de Deus?

«…para resgatar os que estavam sujeitos à Lei e nos tornar seus filhos adotivos.»

Jesus veio ao mundo para nos aproximar de Deus e nos libertar da opressão e do pecado. Aceitando o seu dom, tornamo-nos filhos de Deus e irmãos de quantos receberam esta mesma graça.

Na minha vida, que influência tem o facto e o dom de ser cristão?

«E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: “Abbá! Pai!”».

Jesus é o mestre e modelo da nossa relação filial confiante com Deus. Por ele recebemos o Espírito Santo que nos guia e inspira na oração e na vida quotidiana.

Estou atento às boas inspirações, intuições e impulsos espirituais que me ajudam nas variadas situações da vida? Procuro ser bom ouvinte e conselheiro para os outros?

«Assim, já não és escravo, mas filho. E, se és filho, também és herdeiro, por graça de Deus».

De Deus recebemos a vida eterna, o dom do Espírito, o amor, o Evangelho e a liberdade. E também a fraternidade. Através dela podemos tecer laços de paz, superar tensões e resolver conflitos.

Com os dons e a força espiritual recebidos de Deus, como vou tornar-me artífice de paz ao longo deste novo ano? 

Oração

Contigo, ó Mãe de Jesus, ouso de novo rezar ao Pai como ele ensinou:

Pai Nosso…

OUVIR
https://anchor.fm/leiria-fatima
Repositório PODCAST
http://l-f.pt/podlec
O módulo não pode ser fornecido porque o conteúdo solicitado não é (por mais tempo) acessível. Entre em contato com o administrador para obter acesso.

Esquemas alternativos em texto: https://lectio.leiria-fatima.pt

plugins premium WordPress