JMJ será oportunidade para “agradecer” a Paz

A jovem ucraniana Olesya Biletska (à direita na foto, acompanhada pela mãe), em Portugal desde 2004, deseja que a JMJ Lisboa 2023 seja um momento onde os jovens de todo o mundo possam estar “todos juntos, abraçados”, para “agradecer a Deus por alcançarmos a Paz”.

A jovem ucraniana Olesya Biletska (à direita na foto, acompanhada pela mãe), em Portugal desde 2004, deseja que a JMJ Lisboa 2023 seja um momento onde os jovens de todo o mundo possam estar “todos juntos, abraçados”, para “agradecer a Deus por alcançarmos a Paz”. Com um percurso juvenil no Grupo de Jovens ‘Sempre Mais Alto’, da paróquia de Algueirão, em Sintra, esta jovem recorda a importância da JMJ na sua caminhada cristã. “Na JMJ de Colónia, em 2005, encontrei pessoas iguais a mim, com a mesma fé, apesar de falarem outras línguas!”, lembra. Atualmente, os jovens da comunidade católica ucraniana a que Olesya pertence “estão mobilizados para rezar, diariamente, o terço com a intenção da paz na Ucrânia”. 

A jovem ucraniana Olesya Biletska – na foto, acompanhada pela mãe -, em Portugal desde 2004

O Comité Organizador Diocesano (COD) de Lisboa organizou, na segunda-feira, dia 28 de fevereiro, uma vigília de oração pela Paz, presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, onde estiveram cerca de 800 pessoas.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress