Interescolas EMRC: 600 atrevidos invadiram o quartel

"Atreve-te". A expressão mais ouvida durante o dia, ecoava amiúde nos altifalantes. "Atrevam-se a cantar", puxava o animador, ladeado por adolescentes que formavam o coro improvisado.
http://lefa.pt/?p=57259

O Serviço de Pastoral nas Escolas (SPE) da Diocese de Leiria-Fátima organizou no dia 17 de abril a 11ª edição do Interescolas EMRC, sob o tema “Atreve-te!”. A atividade destinou-se aos alunos do 2º ciclo inscritos na disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC).

Num autêntico dia de verão, a animação que, logo pela manhã, se estabeleceu no campo de futebol do Regimento de Artilharia 4, em Leiria, ajudou a esquecer o desconforto por estar de pé no descampado. Em cima de uma carrinha, o Moisés Lobo, que faz parte da organização, ensaiava acordes na guitarra e puxava pelos alunos do segundo ciclo, que iam chegando em autocarros. Eram cerca de seis centenas, juntamente com os professores que os acompanharam.

“Atreve-te”. A expressão mais ouvida durante o dia, ecoava amiúde nos altifalantes. “Atrevam-se a cantar”, puxava o animador, ladeado por adolescentes que formavam o coro improvisado.

O próprio bispo da diocese de Leiria-Fátima, D. José Ornelas, serviu-se do mote no seu discurso de boas-vindas. E os participantes iam escutando com a atenção que lhes era possível. Alguns deles, mais preocupados em esperar que o prelado terminasse para irem a correr pedir-lhe um autógrafo. E D. José não teve mãos a medir: bonés, camisolas, sapatilhas… tudo serviu para que o bispo acedesse aos inúmeros pedidos. Ao lado dele, o comandante do quartel que, momentos antes, também tinha tomado a palavra para explicar aos adolescentes que o fim último de um militar é sempre construir a paz, aguardava que terminasse para lhe fazer uma visita guiada pelas instalações.

Entretanto, o programa continuava. Hora do lanche da manhã, lá procuraram as sombras dos pinheiros mansos contíguos ao campo de futebol que ajudaram a amenizar o intenso calor que se fazia sentir.

O prato principal do dia seria um jogo de pista. Distribuídos por grupos constituídos a partir das oito escolas presentes, os alunos, munidos de uma espécie de passaporte, tinham de realizar uma série de atividades, sempre a partir da temática.

Outro momento forte do dia, aconteceu antes de irem para casa. Desta vez, um DJ em cima da carrinha palco, punha grande parte do grupo a dançar. O sol estava mais forte e os passos cadenciados aumentavam ainda mais a nuvem de poeira. Mas eles queriam lá saber! Queriam era divertir-se. A esse propósito estivemos à conversa com um grupo de Porto de Mós e era visível a boa disposição. Para além de um dia sem aulas, o que mais os motivava a estar ali eram os amigos e a boa disposição. Perguntámos de gostavam da disciplina. “Claro que sim”, confirmaram em uníssono.

Pedro Coelho, um professor da disciplina que integra a organização, confidenciava-nos que já tinha saudades do Interescolas. Este é o primeiro depois da famigerada pandemia, o que significa que já não tinha esta experiência há cinco anos. E realçou a importância deste evento para os adolescentes do 5º e 6º anos. “O segundo ciclo é aquele que tem maior taxa de inscrição em EMRC”, explicou. São mais de 60% os alunos daquela faixa escolar que se inscreveram este ano.

O professor explicou ainda que esta atividade é uma proposta a nível nacional que tem a adesão de várias dioceses. Leiria-Fátima é uma delas. De resto, toda a conceção do evento é de um pequeno grupo de professores que aceitaram dinamizar o serviço diocesano que se ocupa da gestão desta disciplina no território de Leiria-Fátima.

Interescolas 2024

ÁLBUM FOTOGRÁFICO completo
https://flic.kr/s/aHBqjBmJHV

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress