Inauguração do Mosteiro de Santa Clara em Timor Leste

O Mosteiro de Santa Clara, em Timor Leste, será inaugurado no próximo dia 21 de novembro. É um projeto missionário das irmãs clarissas de Monte Real, que nos enviaram um texto sobre este acontecimento marcante da sua história.

 

 

 

 

 

Uma obra para dar frutos

“À ida vão a chorar, levando as sementes;
à volta vêm a cantar, trazendo os molhos de espigas” (Salmo 126, 6).

«Os começos fazem-se de esperança. É a primeira pedra que se benze. São os alicerces que, lentamente, vão rasgando a terra e prometendo solidez nas fundações. É o tijolo, a pedra ou a madeira que começam a mostrar o futuro. Os começos fazem-se de esperança… dorida pela incerteza dos dias, pelas dificuldades inevitáveis, pelas vozes que, não raro, desencorajam em vez de entusiasmar.

E quase sem o semeador saber como… os alicerces fazem-se paredes, as paredes ganham vigas que as unem, um telhado começa a cobrir a casa e a deixar lá fora as intempéries. Ao fim vem a colheita e a alegria de sentir nas mãos os frutos de uma esperança sofrida mas enraizada e a prometer futuro.

A construção do mosteiro de Santa Clara em Timor Leste foi muito de tudo isto. Agora, porém, celebrando a sua inauguração, as lágrimas da sementeira aparecem como doce memória de um tempo que teve de ser. Só podia ser desse modo, se queria chegar a ser. Finalmente, chegou o tempo da colheita! Olha-se e vê-se que não foi em vão o esforço das Irmãs e de tantos benfeitores. A sua esperança sofrida transformou-se numa certeza sólida, capaz de enfrentar o futuro.

“À volta vêm a cantar…”. O tempo da colheita faz-se de alegria. Uma alegria que não se fica na obra terminada, antes se projeta nas muitas sementeiras a fazer. Pois, afinal, esta não é uma obra para as Irmãs, é uma obra para Deus… e obras assim dão sempre fruto, ao ritmo sábio e infinitamente paciente de Deus.»

Acabamos de ler uma síntese de quem viu nascer, acompanhou de perto e se envolveu generosa e ativamente no projecto audacioso de fundar um mosteiro de Irmãs Clarissas em Timor Leste, o Rev. Pe. Manuel de Brito Ferreira, que lá se deslocou por diversas vezes para apoiar as Irmãs.

O chamamento a tal aventura chegou até à Comunidade de Monte Real no dia 8 de dezembro de 2011, assim: “- Irmãs, seria para a Igreja de Timor uma graça extraordinária um Convento contemplativo de Irmãs Clarissas em Timor. Irmãs, coragem, vinde, vinde. É o Senhor que vos chama. É o Povo de Timor que vos deseja. É a Igreja de Timor que vos ama, vos deseja e espera.”

Como Irmãs Contemplativas, a nossa existência pulsa com o Coração e no Coração da Igreja e deste modo tem de estender-se aos confins da terra. Somos missionárias por vocação e, por força desta mesma vocação, não seríamos fiéis ao Senhor se fechássemos os ouvidos e o coração a este chamamento tão incisivo que nos desinstala e convida à renúncia, nos separa das nossas raízes culturais, raciais, familiares e ambientais. Faz ruir todo o nosso mundo, projeta-nos para o ignoto, exigindo da Comunidade um profundo ato de amor e fé. Faz-nos ultrapassar os nossos horizontes habituais para além dos nossos medos e dúvidas.

Em fidelidade ao carisma de Clara e Francisco de Assis, o nosso desejo e missão é vermos Jesus no Santíssimo Sacramento adorado, louvado, exaltado e desagravado. Levar este espírito aos mais remotos cantos da terra foi, é e continua a ser o nosso único desejo e objetivo.

O Mosteiro de Timor Leste, em Tunubibi, será inaugurado, se Deus quiser, no próximo dia 21 de novembro. A Comunidade de Timor está a percorrer os tramites para a sua constituição jurídica e canónica, com a maior normalidade. Por enquanto, depende e continuará a depender da Comunidade de Monte Real, até que chegue a hora determinada por Deus, pois tudo depende d’Ele.

Nesta caminhada missionária, esteve ao lado da Comunidade o Rev. Padre Manuel Brito Ferreira, uma presença muito forte e muitíssimo discreta. Deus o pôs ao nosso lado, verdadeiro irmão, cireneu que, nas horas mais duras, arrostou connosco o peso das incertezas e dificuldades.

Leia esta e outras notícias na...

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.