Família e jovem da diocese partem em missão no início de agosto

Uma família e uma jovem da Diocese foram enviados em missão, pelo Bispo diocesano, no passado dia 13 de julho, na celebração da solenidade da dedicação da Catedral de Leiria.

 O casal Nelson e Patrícia Jerónimo e os filhos Samuel, Josué e Tomé, da paróquia dos Marrazes, partem, no início de agosto, para a Sérvia e Sandra Dias, de Monte Redondo, para a Corunha, Espanha.

No final da celebração, o Presente Leiria-Fátima foi conhecer os novos missionários.

2016-07-13 Dedicacao Catedral 20► Missionários no momento do envio pelo Bispo diocesano. Sandra Dias (ao fundo), parte para a Corunha, Espanha. A família Jerónimo: Nelson, Patrícia e os filhos Samuel, Josué e Tomé vão em missão para a Sérvia.

 

 

Família Jerónimo

Partir com a fé em Deus que tudo dá

Nelson, Patrícia e os filhos Samuel, Josué e Tomé são da paróquia dos Marrazes e partem para Zaječar, na Sérvia, no primeiro dia de agosto, também através do caminho Neocatecumenal.

“O que nos leva a partir é, primeiro que tudo, o sentirmo-nos agradecidos e amados pela história que Deus fez connosco, nestes últimos anos. Porque nos sentimos agradecidos, achamos que isto não deve apenas ficar entre nós e queremos dar aquilo que também nos é dado de graça, a cada dia”, refere Patrícia, ao dar o exemplo de um momento de crise que viveram enquanto casal.

“Conheci o Nelson na caminhada catequética que fizemos na comunidade. Anos mais tarde, começámos a namorar e depois casámos. Tivemos uma crise muito grande no nosso casamento, que quase nos levou ao divórcio. Na altura, fomos falar com o padre António Gameiro, que nos perguntou como estávamos. Nós dissemos que estávamos a ‘colar os cacos’, ao que ele nos respondeu uma coisa profética: ‘não há aqui nada de cacos… Deus faz tudo de novo’. A verdade é que o nosso matrimónio foi reconstruído!”

Em agradecimento por isso e outras graças, o casal sentiu-se impelido a aceitar uma das propostas feitas no âmbito do caminho Neocatecumenal, de partir para missão em família.

Falam da missão como uma “semente que já estava plantada há muito em cada um, mas que ficou adormecida com o matrimónio” e que “brotou novamente” com o itinerário do caminho Neocatecumenal.

Vão para Zaječar, na Sérvia, com um presbítero e mais quatro famílias de diferentes países: Espanha, Itália, México e República Dominicana, conta Nelson Jerónimo. Lá, onde existe apenas “uma pequena comunidade católica”, vão “simplesmente viver o dia-a-dia, anunciando Cristo ressuscitado”.

A primeira fase será de adaptação, ao país e à língua. Os filhos vão para a escola, Patrícia ficará a tomar conta deles e das tarefas domésticas e o Nelson vai ficar a trabalhar a partir de casa.

“Deus é o patrão e eu sou o empregado”, diz Nelson, antes de contar que, depois de anunciar à entidade patronal que ia partir em missão, lhe foi proposto manter o emprego onde está, trabalhando a partir da sua nova morada, na Sérvia.

É destes sinais que nasce uma enorme confiança na providência divina, que experimentam todos os dias… No entanto, não se sentem nenhuns “super-heróis”. “Temos os nossos medos: pelas relações afectivas que ficam, pelo desconhecido, mas como temos a segurança na fé de Deus que é Pai, vamos descansados.”

Esta família diocesana integra um grupo de 250 famílias do caminho Neocatecumenal que vão em missão pelos cinco continentes. No passado mês de março foram recebidos em audiência pelo Papa Francisco, que os enviou.

 

 

Sandra Dias

“Abandonar a minha vontade e aprender a ser humilde”

Sandra Dias tem 36 anos, é da paróquia de Monte Redondo e vai partir em missão para a Corunha através do caminho Neocatecumenal.

Afinal, o que a sentir o apelo para a missão? A resposta é pronta: “Sinto-me agradecida por tudo o que Deus fez em mim e não posso fazer outra coisa senão dizer o que Ele fez na minha vida… Esta intimidade que Ele permitiu, que me ajudou e que me salva diariamente de muitos pecados e tentações, é a razão que me leva a pôr ao serviço dos outros. A vida é muito breve e estou cansada de fazer a minha vontade.”

Parte confiante e feliz por poder dar-se a esta missão da Igreja e isso vê-se pela forma assertiva como assume esta decisão. Vai dar apoio a outras famílias do caminho Neocatecumenal que também vão em missão para o noroeste de Espanha.

“A missão onde estou inserida é composta por cinco famílias, uma jovem e um presbítero. Além de promover a iniciação cristã através de catequeses para adultos, ajudarei também as famílias no que for preciso”, explicou ao Presente Leiria-Fátima.

O período que vai dedicar à missão é indefinido e depende da sua vontade, mas parte confiante que “Deus vai à frente, a abrir o caminho”. Em Portugal, fica a família e os amigos, que a apoiam incondicionalmente na decisão tomada, muitos deles presentes na celebração de envio.

Na mala, leva apenas uma expectativa: “de sofrimento”. “Na missão, abandono a minha vontade e os meus planos e vou exercer a humildade, onde desejo estar e onde me sinto feliz e em paz comigo mesma.”

 

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter

Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.