Crianças dos Pousos recebem Sagrada Escritura

o amigo que lhe ofereceu a Bíblia (algum dos pais, dos padrinhos ou outro amigo ou familiar), e lhe assinou um belo texto

A manhã do domingo dia 17 de novembro começou cedo em cada lar da paróquia dos Pousos, e plena de novidades. As mesmas crianças que em maio celebraram a Eucaristia, já andam a encontrar-se e a mobilizar toda a comunidade desde há um ano, precisamente: início do advento e celebração da luz para toda a comunidade catequética e paroquial, participação na Eucaristia na igreja paroquial no dia do Batismo de Jesus, colaboração com a paróquia no Dia do Doente (fevereiro), celebração da Reconciliação em fevereiro e abril, e celebração da Primeira Comunhão no Dia da Mãe.

E agora voltaram a surpreender, porque iniciaram outro protocolo, que os catequistas já tinham sugerido no final do ano anterior: promover algumas das celebrações da catequese paroquial na igreja do Vidigal, potenciando a aproximação da crianças e das famílias aos vários locais onde celebramos a Missa e ministramos a catequese.

A manhã correu bela. Porque quase tudo estava já preparado desde há muito tempo. E porque os últimos doze meses foram particularmente diversos e envolventes, tudo se tornou mais fácil: chegar cedo e com roupas bonitas, saber estar na igreja, cantar e rezar (com eletricidade ou sem ela!), participar nos diálogos, desfolhar a bíblia e lê-la, entre outros tantos pormenores.

Num primeiro tempo, prévio da Eucaristia, cada criança se encontrou com o amigo que lhe ofereceu a Bíblia (algum dos pais, dos padrinhos ou outro amigo ou familiar), e lhe assinou um belo texto, que citamos. Depois materializou-se o gesto da entrega (publicamente), a saudação e a fotografia para memória futura.

“Agradecemos-te o dom que tens sido para nós, nestas andanças da fé, posteriores ao teu batismo e, mais recentemente, à celebração da Eucaristia. E agradecemos que Deus continue a convocar-te, e tu a convocar-nos a nós, como hoje, para celebrar o Amor do Pai. O sinal que tenho em mãos e te doo é a Sagrada Escritura: a Bíblia. Acolhe-a com carinho, com tranquilidade, com o coração e com a razão. Deixe que Deus te fale. Como Maria ou como Samuel, escuta! Através deste livro (ou destes livros, mais precisamente) Deus e tu encontram-se carinhosamente. Deixa-Lhe o melhor lugar do teu coração. Desejo merecer-te e contigo percorrer os jeitos da fé e da comunidade cristã, que nos são comuns pela tua adesão a Deus”.

A comunidade do Vidigal teve uma reação excelente de acolhimento, como é seu apanágio; a igreja esteve repleta e a celebração terminou com um delicioso e diverso lanche oferecido às quatro dezenas de crianças.
Também o grupo de canto e música se reuniu de todos os cantos da paróquia, em assinalável número de presenças, diversidade instrumental e vocal, e caraterístico “savoir faire bien”.

Um vez mais nos revemos com enlevo nestes temas da formação cristã e celebração litúrgica, agradecendo particularmente às crianças, aos seus pais e familiares chegados, e aos catequistas da comunidade.
Todos nos sentimos tranquilos com estes repetidos convites da vivência cristã. Obrigado.

Receba as notícias do SÍNODO em tempo real

Pode, ainda, escolher quais as notícias que quer receber: destaques, lectio divina, catequese, da sua paróquia…

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

Leia esta e outras notícias na...