Cenáculo Regional avança para o online no seu XII ciclo

Este ano o Cenáculo Regional, realizado em regime online, contou com a participação de 99 caminheiros de 21 agrupamentos da região. A atividade começou, na verdade, uma semana antes, com um pequeno momento sábado à noite onde o tema e o imaginário do Cenáculo foram apresentados.

No passado fim de semana, dias 13 e 14, realizou-se o XII Ciclo do Cenáculo Regional de Leiria-Fátima, sob o lema “Adaptar para Avançar” e em torno do imaginário do Kung-Fu. Esta atividade anual organizada por e para caminheiros – escuteiros dos 18 aos 22 anos, de lenço vermelho – consiste num espaço de discussão de temas com relevância para o Escutismo, à escala pessoal, regional e nacional.

Este ano o Cenáculo Regional, realizado em regime online, contou com a participação de 99 caminheiros de 21 agrupamentos da região. A atividade começou, na verdade, uma semana antes, com um pequeno momento sábado à noite onde o tema e o imaginário do Cenáculo foram apresentados. Foram também constituídas as várias tribos (equipas de cerca de 10 elementos) num momento de partilha e conhecimento uns dos outros. Ao longo de toda a semana as várias tribos empenharam-se arduamente na preparação do Fogo de Conselho através de vídeos curtos enquadrados no imaginário da atividade.

Um fim de semana intenso em reflexão e discussão

Sábado, dia 13, começou com um fórum dedicado ao “Escutismo no Mundo do Trabalho” com a presença de Catarina Faustino, gestora de recursos humanos, e Mariana Duro, antiga escuteira e gestora operacional. O segundo fórum da manhã com o tema “Inclusão no Escutismo” teve como oradora Vanessa Domingues, chefe do agrupamento 1054 Monte Redondo e mestre em Reabilitação Psicomotora, trabalhando atualmente como terapeuta na Equipa Móvel de Desenvolvimento Infantil e Intervenção Precoce de Oeiras.

A tarde foi igualmente intensa em debates e fóruns. “Gestão de Equipas e de Conflitos”, com David Carvalhão, Serial Entrepreneur, Inventor e Innovator, e “Caminheirismo em Isolamento”, com a psicóloga Filipa Perfeito e os caminheiros do agrupamento 127 Sé-Leiria Joana Monteiro e Pedro Carreira, foram os dois plenários que ocuparam o início da tarde. Houve também debates dedicado aos “Projetos da Região” bem como a “Tecnologia no Escutismo”. No fim do dia as tribos puderam reunir e discutir a relevância destes temas na região, procurando respostas e propostas concretas que depois foram apresentadas a todos os participantes. Estas propostas foram depois compiladas e votadas já no domingo de manhã, constituindo, deste modo, a Carta de Cenáculo, documento onde os caminheiros da região estabelecem metas e objetivos com o fim de melhorar o escutismo regional. 

Sábado à noite decorreu o Fogo de Conselho com a apresentação dos filmes preparados ao longo da semana, terminando com um momento mais sério de Celebração da Palavra, presidida pelos padres José Henrique, assistente regional e da IVª secção, e Eduardo Caseiro. Domingo começou com um fórum subordinado aos temas da “Autodefesa e Mindfullness”, com o professor de artes marciais e desportos de combate Fernando Paulo, seguindo-se a votação dos pontos da Carta de Cenáculo e respetiva votação. A atividade terminou com a presença de vários chefes de clã e do chefe regional, que dirigiu algumas palavras aos participantes, culminando com a eleição dos representantes do Cenáculo Regional, assinatura da Carta de Cenáculo e o já tradicional cantar do “Exodus”, música que se tornou o hino não oficial dos caminheiros da região.

Adaptar para avançar: os desafios de uma atividade online

João Gaspar, caminheiro do agrupamento 194 Batalha, foi o coordenador da Equipa Projeto (EP) deste XIIº Ciclo do Cenáculo Regional. Considera que se conseguiu um “resultado muito positivo” na adaptação para o regime online, isto apesar de até ao fim de 2020 ter havido a “esperança de um encontro presencial”. Segundo o João, “foi possível viver momentos como o Fórum e o Fogo de Conselho de forma muito fiel no que acontecia presencialmente”, contudo com prejuízo na “espontaneidade normal dos caminheiros” em momentos de “debate, discussão, convívio e na Celebração da Palavra.” O coordenador da EP destaca ainda a surpresa e enorme satisfação face à grande adesão dos caminheiros à atividade, “talvez motivada pela falta de um momento em região” há já largos meses.

Dois testemunhos de um Cenáculo singular

Para Beatriz Jorge, caminheira do agrupamento 1041 Caranguejeira, este foi o seu primeiro Cenáculo e a primeira grande atividade na IVª secção. Destacando a organização, refere o equilíbrio entre “momentos de mais convívio e mais sérios”, havendo a oportunidade de “apresentar o nosso ponto de vista, para chegar a conclusões sobre os diferentes temas.” Se por um lado para esta caminheira o momento alto foi o Fogo de Conselho, por outro retira deste Cenáculo reflexões profundas sobre temas úteis não só para escuteiros, como para todos os jovens.

Já Margarida Cardoso, do agrupamento 194 Batalha, viveu o seu segundo Cenáculo. Afirma que não se deixou de inscrever este ano por ter “adorado o seu primeiro Cenáculo, a onda e a energia da IVª secção” e por se ter sentido chamada a participar neste ciclo cuja EP era composta por vários caminheiros do seu agrupamento. A adaptação para o formato online foi, na sua opinião, muito bem conseguida, tendo inclusive aproveitado as ferramentas digitais para tornar as atividades “dinâmicas e divertidas”. Se o “contacto e o calor humano” se perderam, Margarida sente que teve uma maior oportunidade para conhecer em profundidade a sua tribo através de “quebra-gelos”, o que provocou um maior “à vontade” para discutir temas mais complexos. Temas estes que esta caminheira considerou extremamente “pertinentes e enquadrados no imaginário”, nomeadamente o destaque dado à “Inclusão no Escutismo.”

O XIIIº Ciclo do Cenáculo Regional realizar-se-á em março de 2022, certamente já em formato presencial. Até lá os caminheiros da região comprometeram-se a ser agentes de mudança através da sua Carta de Cenáculo, carregada de ideias, objetivos e muita responsabilidade.

CARTA DE CENÁCULODO XII CICLO

Ao décimo quarto dia do mês de março do ano de dois mil e vinte e um, via Zoom, nós, os Caminheiros da região de Leiria-Fátima, vivendo o tema “Adaptar para Avançar”, comprometemo-nos a cumprir os seguintes pontos:

  1. Participação e/ou dinamização de projetos/atividades abertas de modo a desenvolver soft skills e hard skills, junto do clã, agrupamento e comunidade.
  2. Incentivar o trabalho de equipa, criando rotatividade nos elementos, associando-os a funções que se enquadrem fora da sua zona de conforto.
  3. Dinamizar com maior frequência o sistema de progresso e promover uma autoavaliação contínua com metas estabelecidas.
  4. Divulgar e melhorar as ferramentas já existentes relativas às capacidades dos caminheiros.
  5. Promover a inclusão através da dinamização de atividades de sensibilização e ações de formação.
  6. Incentivar a adaptação das necessidades de cada agrupamento, da comunidade e da Região.
  7. Propor a criação de uma equipa de inclusão regional com vista à:
    a) Adaptação da comunicação a nível regional a todos;
    b) Criação de um meio de comunicação de sensibilização para a inclusão: incluir ideias para atividades, fóruns de discussão, etc.
  8. Promover momentos em clã abordando temas como gestão de conflitos e team-building.
  9. Implementar estratégias para que os elementos menos participativos se envolvam nas dinâmicas de Clã.
  10. Incorporar o uso de tecnologia nas atividades quando esta apresenta uma mais valia para a vivência da essência escutista.
  11. Ser ativos na participação e divulgação das atividades e projetos da região, dentro do clã de modo a garantir a evolução e continuidade dos mesmos.
  12. Conhecer a dinâmica dos projetos de outras regiões de modo a enriquecer os projetos da Região.
  13. Dar continuidade ao Cenáculo Regional
  14. Honrar os compromissos presentes nesta Carta de Cenáculo

Seguimos assim o nosso percurso, comprometidos com o nosso crescimento enquanto Caminheiros, mas acima de tudo enquanto jovens ativos na sociedade.

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter

Print

Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.