Catequese da Freixianda celebrou a festa dos Pastorinhos

Esta festa dos Pastorinhos foi ainda ocasião para que dois adolescentes, em nome de toda a assembleia, fizessem o seu elogio, pela proclamação das suas virtudes...
http://lefa.pt/?p=56432

No dia 18 de fevereiro, 1º domingo da Quarema, dois dias antes da festa litúrgica dos santos Francisco e Jacinta Marto, a igreja paroquial voltou a encher-se de crianças, com dois propósitos fundamentais: dar início à campanha da Quaresma e prestar homenagem aos santos Pastorinhos. Com as crianças vieram alguns adolecentes, os catequistas, os pais, os avós e outras pessoas, pois esta era a missa dominical da comunidade.

A celebração começou com a entrada das crianças, por anos de catequese, cada uma trazendo consigo uma flor do seu jardim que, de imediato, com a colaboração dos catequistas, colocaram junto das imagens dos santos Francisco e Jacinta, que ladeavam o altar. Era o seu gesto de admiração, louvor e veneração àquelas duas crianças que foram agraciadas com as aparições do Anjo e de Nossa Senhora. Flores oferecem-se a quem admiramos e estimamos. A celebração prosseguiu no seu ritmo normal, tendo as crianças e adolescentes participado no ato penitencial, proclamado as leituras, entoado o salmo responsorial, apresentado as intenções da oração universal e procedido à recolha das ofertas. O grupo coral ia entoando os cânticos alusivos a cada momento.

Na homilia, o pároco, em diálogo com as crianças e a assembleia e partindo das leituras proclamadas, fez ver a todos como foi importante termos sido batizados e como era importante sabermos a data do Batismo e celebrar o respetivo aniversário, como celebramos o dia de anos, pois o Batismo foi o nosso nascimento para a vida de Deus em nós. Aproveitou para lançar a camanha da Quaresma que nos há de ajudar a (re)descobrir que “pelo Batismo, somos filhos do Pai do céu”.

Referindo-se aos santos Francisco e Jacinta Marto, apresentou-os como modelo para todos, de um modo especial para as crianças, pois que, como crianças, souberam acolher Deus nas suas vidas, manifestaram como gostavam tanto d’Ele e como tinham tanta pena daqueles que O ofendiam. Era por isso que rezavam tanto e ofereciam tantos sacrifícios pela conversão dos pecadores. Referiu ainda que o Papa Francisco declarou que eram santos, a quem devemos prestar culto e a quem podemos recorrer como nossos intercessores, para crescermos, como eles, no amor de Deus e dos irmãos.

Esta festa dos Pastorinhos foi ainda ocasião para que dois adolescentes, em nome de toda a assembleia, fizessem o seu elogio, pela proclamação das suas virtudes, na ladainha que em seu louvor foi composta, invocando ao mesmo tempo a sua intercessão. Aconteceu logo após a comunhão.

A terminar a celebração foi entregue a cada criança uma pagela com a imagem dos santos Pastorinhos e, no verso, uma breve oração para ser feita em sua honra e memória.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email
Captura de ecrã 2024-04-17, às 12.19.04

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress