Beleza e arte além do santuário da Cova da Iria

Este caminho pode fazer-se quer a partir dos lugares de maior monumentalidade (Mosteiro da Batalha, Catedral de Leiria, Santuário do Senhor dos Milagres, Santuário de Fátima) quer nos lugares menos frequentados pelos turistas.

Constituída como território diocesano autónomo em 1545, as comunidades cristãs que habitaram os confins da diocese de Lisboa e da diocese de Coimbra construíram lugares de culto para os quais procuraram os cuidados da arte, legando ao património artístico nacional edifícios de eleição que merecem essa demorada visita que proporcione a experiência que a Igreja tanto tem recomendado para os dias de descanso: a contemplação estética na senda da chamada ‘via pulchritudinis’ (via da beleza).

Este caminho pode fazer-se quer a partir dos lugares de maior monumentalidade (Mosteiro da Batalha, Catedral de Leiria, Santuário do Senhor dos Milagres, Santuário de Fátima) quer nos lugares menos frequentados pelos turistas e que, não obstante, são clarividente espelho do que o génio humano soube fazer de melhor em cada época.

Encontram-se neste último caso, por exemplo, o Santuário de Nossa Senhora da Encarnação, porventura mais conhecido, mas também igrejas menos conhecidas como são a da Paróquia de Santa Eufémia ou a Igreja não paroquial da Golpilheira, exemplos de arquitetura contemporânea que se mostram igualmente denunciadores dessa atitude de busca do belo, de acordo com os cânones de cada época.

Construído a partir de um milagre atribuído à Virgem Maria sob o título de Nossa Senhora da Encarnação, a igreja do santuário leiriense coroa um promontório, o que veio a ficar ainda mais assinalado pelo escadório construído no século XVIII, configurando a ambiência de sacromonte tão típica dos santuários da Idade Moderna. Passada a galilé que se mostra bem típica dos lugares de peregrinação, a igreja mostra no seu interior várias peças que merecem detença: a azulejaria de padrão do século XVII, as pinturas do ciclo da vida da Virgem, a alegoria pictórica à Imaculada Conceição, no arco triunfal, a retabulária do século XIX e a imagem de Nossa Senhora da Encarnação, uma das mais belas peças da escultura devocional neoclássica que o património nacional conhece.

Entre os bons exemplares de arquitetura do século XX na Diocese de Leiria-Fátima, encontra-se a Igreja de Santa Eufémia, construção datada de 1968 e assinada por João Mota Lima. Exemplo acabado do que são as preocupações do II Concílio do Vaticano e, bem assim, da teoria que na época os arquitetos tomavam sobre a materialidade dos edifícios, a igreja apresenta-se na honestidade dos materiais (tijoleiras, cimentos, madeiras) e reveladora dos primeiros ensaios relativos a uma nova espacialidade no que respeita à arte de celebrar. Mostra também este templo o cuidado em agregar ao projeto a excelência do traço escultórico (na fachada da igreja e no batistério) e pictórico (na tapeçaria da Última Ceia do presbitério) de Joaquim Correia.

Espaço transfigurado pelos cuidados da arte é ainda a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, da comunidade cristã da Golpilheira (Paróquia da Batalha). Sendo uma igreja dos finais da década de 50, incaracterística do ponto de vista artístico, viu o seu espaço interior profundamente remodelado através do projeto de Humberto Dias e Pedro Gândara. Os vãos do templo beneficiaram de um amplo programa iconográfico em torno do orago da igreja — Nossa Senhora de Fátima — e da relação da mensagem de Fátima com o Calvário de Cristo, o que resultou na transfiguração do espaço através dos vitrais assinados por Sílvia Patrício (execução do Atelier Vitrais Portugal), entre 2020 e 2021. Estes planos de luz e de cor merecem uma viagem ao pequeno lugar da Golpilheira, porquanto farão com que o viajante se eleve nessa trajetória rumo à beleza sempre antiga e sempre nova, no dizer de Santo Agostinho, um dos padroeiros da diocese de Leiria-Fátima.

Receba as notícias do SÍNODO em tempo real

Pode, ainda, escolher quais as notícias que quer receber: destaques, lectio divina, catequese, da sua paróquia…

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia…

Leia esta e outras notícias na...

Escrito por:

Partilhar / Print

Share on facebook
Share on twitter
Print Friendly, PDF & Email

REDE - Revista Digital

Mais recente

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.