Augusto Ascenso Pascoal, P.

Sacerdote da Diocese de Leiria-Fátima

ARTIGOS

A PALAVRA DECISIVA

Retido nos meus aposentos, prisioneiro de tantas circunstâncias adversas, recolho-me um pouco mais, a aprofundar o conforto da palavra de Deus, que há muito não sei ler senão como uma visita, d’Ele, da Sua misericórdia infinita.

Ler mais »

MEDITAÇÃO DA TARDE

Quase me fez estremecer a gritaria histérica daquele pregador islâmico, que incitava ao ódio e à guerra, repetindo palavras chegadas até nós com quinze séculos de conquistas e massacres e que encontram na ignorância de jovens e menos jovens, terreno fértil para o geminar dos gestos de ódio e de morte.

Ler mais »

AS MÁSCARAS DA TIRANIA

Só falta que caiam as máscaras da tirania que se insinuou na tua obra, quando o homem quis ser igual a ti, sem ti. Tu, ao contrário, fizeste-te igual nós, connosco. Sempre aliado, mesmo quando nós traímos essa aliança!

Ler mais »
2016-08-04 JMJ Papa

AFINAL, QUAL A NOVIDADE?

Vem tudo isto a propósito da gritaria que se ouviu entre nós, procurando fazer-nos crer que o Papa tinha defendido o direito dos homossexuais ao casamento, a constituir família, tiveram alguns meios de comunicação social o desplante de afirmar.

Ler mais »

Em todas as circunstâncias

Nesta vida, tudo tem o seu preço, resmunga uma voz pouco conformada dentro de mim, tentando desfazer o meu pensamento agradecido desta manhã.

Ler mais »

Pedagogias perdidas

Há pouco, lendo e relendo a encíclica “Fratelli tutti”, depois de reflectir um pouco sobre o aproveitamento que nela se faz da chamada parábola do bom samaritano, a memória fugiu-me para a cozinha da casa.

Ler mais »

Como criança no colo da mãe

Leio atentamente o exemplo da abertura de Job à vontade de Deus, que, de modo tão absurdo para o orgulho humano, parece tê-lo abandonado às fúrias da inveja de Satanás.

Ler mais »

Coisas do arco da velha

Desta maravilhosa conversa de Deus com Noé, retenho duas frases: «nunca mais um dilúvio devastará a terra». «Farei aparecer o meu arco sobre as nuvens, que será um sinal da aliança entre Mim e a terra».

Ler mais »

Entre o prazer estético e a alegria da Fé

Sobre a mesa tenho vários papéis – coisa que agora não se usa muito, mas que me faz grande falta, apesar de usar, ainda que mal, outros meios de escrita – tenho sobre a mesa vários papéis…

Ler mais »

Memórias da infância

Na minha aldeia, onde nasci e cresci até bem entrado na adolescência, que era, pelo menos na sua estrutura sócio – cultural, profundamente cristã, não se falava do destino, mas ia-se dizendo, quase no tom de quem fornecia a chave – mestra para abrir todas as portas que davam para o significado mais profundo dos mistérios da vida: tinha de ser… estava destinado, estava escrito, não havia volta a dar-lhe.

Ler mais »

A beleza do cuidado e da compaixão

Desde a mais tenra infância – quando eram sobretudo as lágrimas dos adultos que me comoviam – até à idade adulta, quando o sofrimento alheio acabava sempre por me parecer maior que o meu: tantos momentos em que pressentia que o que Deus me pedia era mais coração que discursos, que nunca me pareciam adequados diante da dor alheia.

Ler mais »

A veste nupcial

Assim, a veste nupcial não pode reduzir-se ao estado de graça necessário para a comunhão sacramental, e torna-se mais compreensível a severidade do senhor do banquete para com o convidado que ousou entrar nele sem essa veste.

Ler mais »

O regresso às faldas da montanha

O dia acordou com um certo ar de tristeza: no horizonte, de certo modo dissuasórias, algumas ameaças de chuva, com temperaturas pouco entusiasmantes, para a época do ano em que nos encontramos; mas o sol irrompeu pouco depois, como que cantando vitória sobre as nuvens, para que se tornasse mais amena a temperatura e mais vivo o verde onde cantavam os passarinhos do parque.

Ler mais »

Das sombras da memória aos raios luminosos da fé

A pneumónica! Ouvi muitas vezes falar dela a minha mãe, que contava como, para espanto meu, todos os dias percorria, de baixo acima, a aldeia onde nascera, para ajudar, como podia, os doentes, que, em muitos casos, eram todos os membros da família.

Ler mais »

Comunhão de Amor

É uma Primavera contida, como contidos têm de ser todos os nossos movimentos, interiores e exteriores, nesta primeira fase de “desconfinamento”; assim lhe chamaram os técnicos, obrigando-nos a uma nova ginástica, para conseguir a harmonização da língua com os acidentes da vida.

Ler mais »

Como se destrói uma nação

Vemos assim que a cultura de um povo tem muito mais a ver com os valores de vida que as diferentes gerações se transmitem do que com o que se aprende nos livros: é por isso que há muitos cientistas que não têm cultura, e muitos analfabetos de extraordinária cultura.

Ler mais »

Arrumos

Arrumar pequenas coisas que se foram deixando fora do lugar, e a limpeza da casa, em profundidade, como antigamente se fazia pela Páscoa, pelo menos na minha aldeia.

Ler mais »

Padre Gaspar: em jeito de homenagem

Para mim, o padre Gaspar foi muito mais do que um amigo que agora parte. Só não digo para sempre, porque a fé que ele me ajudou a cultivar e a viver, me garante que a eternidade, com a morte, se vai tornando mais próxima, à medida que se quebram as barreiras do tempo e do espaço.

Ler mais »

Como Jacob em Penuel

O brilho do sol torna-se mais fascinante, quando me lembro de que não tenho permissão para sair à rua, até novas ordens em contrário: parece tentação; agora, quando não posso, é que me apetece mais sair.

Ler mais »

Telegram: Leiria-Fátima News

Todas as notícias de www.leiria-fatima.pt em primeira mão no seu smartphone.
Canal unidirecional para divulgação de notícias da Diocese de Leiria-Fátima.

Telegram: Leiria-Fátima Chat

Canal de conversação da Diocese de Leiria-Fátima.
Para troca de ideias sobre os canais digitais da Diocese de Leiria-Fátima e partilha de conteúdos entre os seus colaboradores na área da comunicação.

Newsletter

Nota: Depois de submeter a sua inscrição, deve confirmá-la. As instruções estão num email que irá receber.