Agrupamento de Santo Agostinho ganha nova dirigente

Começámos por, em Agrupamento, durante a tarde de sábado, fazer anilhas trabalhando o barro.
http://lefa.pt/?p=55273

Nos dias 25 e 26 de novembro, o Agrupamento 1198 – Santo Agostinho esteve em Festa. A família de dirigentes aumentou com a promessa da candidata Mariana Bento.

Foi um fim de semana cheio de momentos de partilha, reflexão e felicidade. Começámos por, em Agrupamento, durante a tarde de sábado, fazer anilhas trabalhando o barro. Ao anoitecer, fizemos a vigília que antecedeu a promessa, aproveitando esse momento mais sereno para refletir no que significa verdadeiramente ser dirigente, a partir das palavras da nossa candidata:

“Ser dirigente é ser como o oleiro que sabe moldar o barro com um toque de magia, com a firmeza certa nas mãos, com a quantidade certa de água. É saber que se apertarmos o barro com muita força podemos estragar a peça. É perceber que com água a mais o barro torna-se impossível de moldar, mas que sem água nunca chegaremos a lado nenhum.

Ser dirigente é ser exemplo, é ser entrega, é ser um irmão mais velho que caminha ao teu lado e que te vai ajudando nos obstáculos do caminho.

Ser dirigente é deixar-te sonhar e dar-te as ferramentas para que consigas concretizar os teus sonhos.

Ser dirigente é ganhar muitos filhos sem ser mãe nem pai, é educar e ver-vos crescer.

Ser dirigente é assumir e viver as Leis e os princípios do escutismo; É ser entrega por inteiro; É compreender o valor do CNE para a formação cristã; É ser exemplo de vida, de fé e de espírito de serviço; É agir com firmeza, prudência, perseverança e caridade; É ser apóstolo como Jesus.

Agrupamento de Santo Agostinho ganha nova dirigente (2023-11-25)

Como podes ver, ser dirigente é ser muita coisa e eu prometo honrar este compromisso.”

Depois vigília, caminhámos em Agrupamento até à nossa sede, onde pernoitámos.

No Domingo, juntamente com a nossa comunidade, vimos a Mariana prometer, pela sua honra e com a graça de Deus, fazer todo o possível por: cumprir os seus deveres para com Deus, a Igreja e a Pátria; auxiliar os seus semelhantes em todas as circunstâncias; obedecer à Lei do Escuta e desempenhar o melhor que puder as obrigações da missão que lhe é confiada.

Foi um momento de grande emoção, que nos deixou de coração cheio.

Paula Gomes

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress