Adolescentes dos Pousos regressam às fontes do batismo e celebram a Profissão de Fé

Saudamos este grupo, que tem tido uma presença entusiasmada na comunidade, e motivadora de idêntica atitude por parte dos grupos mais novos e mais velhos, que lhe são próximos.

A 22 de maio, o Ano VI da catequese da paróquia dos Pousos proferiu a Profissão de Fé, em modo batismal. Foi uma celebração que atraiu à nossa igreja cerca de 450 pessoas, essencialmente a convite das crianças, e reunindo, tanto quanto possível, parte das pessoas de cada família que anteriormente se tinham encontrado para a celebração do Batismo destes meninos e meninas.

Adolescentes dos Pousos regressam às fontes do batismo e celebram a Profissão de Fé

Um dos textos preparados para a celebração, e a proferir por um dos pais, dizia assim:

“Bom dia a cada uma e cada um de vós. Bom dia, particularmente às nossas filhas e filhos, aqui presentes na igreja que nos referencia em termos comunitários, e que é tantas vezes lugar do nosso refúgio pessoal. De certa forma cada um de nós está a regressar um pouco. Na igreja que se usava então na nossa paróquia, ou nalguma outra igreja de alguma diocese, cada uma e cada um de nós se abeirou de uma pia batismal, com os filhos ao colo, consagrando-os Àquele que no-los confiou: o nosso bom Pai do Céu. Nesse dia, desses tão recentes anos, alguns de nós estariam com tantas dúvidas, tantas inquietações, tantas incertezas sobre estes anos (que, entretanto, passaram), ou os que temos pela frente. Porém, hoje, é a tranquilidade que nos surpreende; um certo sentir a retribuição da nossa doação de pais e mães em milhões de instantes da vida dos nossos filhos. Essa presença é também a nossa herança, o nosso legado. Hoje alegra-nos ouvir os nossos filhos a secundar as nossas melhores opções para cada uma delas, para cada um deles. Em tudo. Também ao nível da fé. Quando hoje disserem “creio em Deus Pai, creio em Jesus Cristo, Creio no Espírito Santo”, estarão a continuar os termos, os sentimentos, o acolhimento a Deus, que cada uma de nós (mãe ou pai) em algum momento lhes propôs como atitude. Por isso hoje é dia precioso para cada uma e cada um deles; mas também é precioso para cada um de nós, que acolheu a sua vida como dom tão nobre e belo, que nunca mais descurámos o cuidado do tesouro. Alegres pela vida, alegres pela nossa identidade cristã, tranquilos na comunidade que nos acolhe e que também constituímos, celebremos a nossa alegria em Deus”.

Saudamos este grupo, que tem tido uma presença entusiasmada na comunidade, e motivadora de idêntica atitude por parte dos grupos mais novos e mais velhos, que lhe são próximos.

Partilhar / Print

Print Friendly, PDF & Email

Leia esta e outras notícias na...

Receba as notícias no seu email
em tempo real

Pode escolher quais as notícias que quer receber: destaques, da sua paróquia

plugins premium WordPress