Notícias

Festa de Nossa Senhora da Encarnação, Padroeira de Leiria

Categoria: Notícias
Criado em 08-08-2013

A Confraria de Nossa Senhora da Encarnação começou já a preparar a festa em honra da Padroeira da cidade de Leiria, que terá lugar no dia 15 de agosto.

O tríduo preparatório decorrerá nos dias 12, 13 e 14, com celebração de Missa, todos os dias, às 21h30, naquele santuário leiriense, estando previsto no último dia, após a Missa, um momento cultural com Frei Vicente.

No dia 15, feriado da Assunção de Nossa Senhora, as ruas da cidade vão encher-se de pessoas, de cor e de música, para saudarem a Padroeira, a partir das 10h00, com os Gaiteiros do Vidigal e a Filarmónica dos Pousos. O programa comemorativo prosseguirá já no Santuário de Nossa Senhora da Encarnação com Missa pelas 15h00. Haverá bar, quermesse e petiscos durante todo o dia, com vista a angariar fundos para a Confraria, nomeadamente, para a conservação e preservação do Santuário e zona envolvente, função que cumpre há mais de quatrocentos anos.

A festa da Assunção de Nossa Senhora é uma das iniciativas que estatutariamente cabe à Confraria de Nossa Senhora da Encarnação, a par de outras, como a Encarnação do Verbo, a 25 de março, a memória do primeiro milagre, a 11 de julho, ou os sufrágios pelos irmãos, benfeitores e demais devotos falecidos, no mês de novembro.

 

A Confraria

A Confraria de Nossa Senhora da Encarnação é uma associação pública de fiéis, criada em 1588 no santuário com o mesmo nome, na cidade de Leiria, e restaurada por D. José Alves Correia da Silva, em 1945. Os atuais estatutos datam de 2012 e foram confirmados por D. António Marto. Segundo as suas regras, podem ser admitidos como irmãos sacerdotes, leigos e religiosos. A confraria tem uma estrutura igual à de qualquer associação: possui uma assembleia geral, uma direção e um conselho fiscal. Desde as suas origens, o Bispo diocesano é o presidente da Confraria, sendo representado por um provedor por si nomeado, que é também o presidente da direção. Atualmente, desempenha este cargo o padre Augusto Gonçalves.

 

Nota histórica

(por Saul Gomes)

O santuário de Nossa Senhora da Encarnação, Padroeira de Leiria, ergue-se sobre o monte, a sudoeste da Cidade, de onde se disfruta uma bela panorâmica sobre a urbe e o seu castelo medieval.

Existiu no local uma primitiva ermida dedicada ao orago de S. Gabriel, erguida na primeira metade do século XV. Em 1554, concluiu-se do templo, patrocinada pelo Bispo D. Fr. Brás de Barros. Em 24 de Setembro de 1588, na sequência de intervenções miraculosas atribuídas a Nossa Senhora da Encarnação – de que a mais conhecida miraculada foi Susana Dias, mulher aleijada das pernas havia 28 anos e natural da aldeia das Cortes, curada a 11 de Julho desse mesmo ano – deu-se início à construção de novo e mais amplo templo, desde então dedicado ao orago que presentemente conserva,

No topo, depara-se a frontaria da igreja marcada por dois frontões. O primeiro, no corpo do galilé, de aletas interrompidas, apresenta a imagem quinhentista do Arcanjo Gabriel. O segundo, sobre a parede da igreja, mais tardio e sóbrio, afirma-se como campanário onde estão três sinos, dois construídos em 1822, e outro em 2002. A entrada no templo faz-se por pórtico sobre o qual se lê a legenda: “NESTA PORTA NA ERA DE 606 DEU HUM RAYO”.

Algumas inscrições nas paredes exteriores da igreja aludem ao início das obras quinhentistas e a alguns outros milagres.

Quando se entra, é-se marcado pela profusão de luz que aí se testemunha, filtrada por generosos janelões e pelo lanternim da abóbada da capela-mor.

As paredes, estão revestidas de azulejos seiscentistas, pintados de ouro e azul, dirigindo o olhar para o friso superior onde se expõem várias telas seiscentistas, de notável qualidade, iluminando os Mistérios Gozosos. O retábulo e trono do altar-mor foram dourados em 1382, por Mestre Martinho A. da Fonseca. Tem dois altares laterais, de Oitocentos, dedicados a São Jerónimo e ao Sagrado Coração de Jesus. O teto da igreja, de madeira e em forma de meio canhão, bem como a ousia foram pintados em 1863. Na abóbada vêem-se pinturas próprias da ladainha mariana. Na parede da ousia, representa-se o Triunfo de N. Senhora da Conceição estante sobre o Mundo, rodeada por Anjos e pelos profetas Isaías e Jeremias e pelos reis David e Salomão. O coro-alto data de 1865. Mostra três pinturas de ex-votos, em que se apresentam os milagres de N. Senhora a Susana Dias, a um moço de Dornes e a outro da Pedreira.

Partilhar:



Video

Santuário prepara Centenário das Aparições

A preparar a celebração do Centenário das Aparições, em 2017, o Santuário de Fátima está a começar um conjunto de intervenções nos parques e recinto, a decorrer nos próximos oito meses.



Contactos

 

Casa Episcopal

R. Joaquim Ribeiro Carvalho, 2 
2410–116 Leiria

Tel.: 244 845 030
Fax: 244 845 039

 

Gabinete de 
Informação e Comunicação

Telf.: 244 845 034
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Siga-nos

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Liturgia Diária



© Diocese Leiria-Fátima, Todos os direitos reservados

© Diocese Leiria-Fátima, Todos os direitos reservados